"Um Solo Para Chamar de Meu" apresenta Felipe Assunção no Festival "Abril Pra Dança"

Em comemoração ao Dia Internacional da Dança a obra traz uma reflexão interseccional entre raça e gênero

Foto: Alessandro Aguipe


O bailarino Felipe Assunção apresenta no CRD - Centro de Referência da Dança, no primeiro dia do Festival Abril pra Dança, seu primeiro espetáculo solo “Um solo para chamar de meu”. A obra parte da reflexão do corpo masculino negro, neste caso também gay e sua condenação à sexualização, à violência e a animalização, no entanto o artista propõe retomar tudo aquilo que lhe pertence – o afeto, a sensualidade e a fuga – e ir de encontro a sua identidade.


Foto: Alessandro Aguipe


Quais caminhos um artista precisa percorrer para achar sua identidade? Quais são os corpos encorajados a serem artistas? ‘Um solo para chamar de meu’ traz à tona esses questionamentos e usa da dança jazz contemporânea e do teatro para criar um espetáculo visual. Com direção de Alessandro Aguipe e produção do Núcleo Vagal.


O Festival Abril pra Dança acontece na cidade de São Paulo com diversas atividades em todas as regiões, em comemoração ao Dia Internacional da Dança, celebrado em 29 de abril desde 1982.



Ficha Técnica:

Intérprete-Criador | Felipe Assunção

Direção | Alessandro Aguipe

Dramaturgia do movimento, texto, direção de arte e iluminação | Alessandro Aguipe & Felipe Assunção

Produção | Núcleo Vagal

Realização: Prefeitura da Cidade de São Paulo e Secretaria Municipal da Cultura



UM SOLO PARA CHAMAR DE MEU

Quando: 22 de Abril

Horário: às 19h

Local: Galeria Formosa Baixos do Viaduto do Chá s/n, Centro, SP

Ingressos: Gratuito