"Tudo que coube numa VHS" faz ultimas apresentações no Catálogo Brasileiro de Teatro

Experiência cênica é uma das atrações do último final de semana de fevereiro



As recordações de um relacionamento dão o tom do experimento sensorial Tudo que coube numa VHS, onde o público se torna cúmplice das memórias de um personagem da obra. Com direção e dramaturgia de Giordano Castro, a experiência cênica faz parte da programação do projeto Catálogo Brasileiro de Teatro.


Tudo que coube numa VHS é acompanhado via web, por meio de uma série de plataformas virtuais de comunicação e entretenimento. O público terá uma experiência individual que o transporta a uma nova esfera nas relações de proximidade entre ator e espectador, recorrentes na obra do grupo pernambucano Magiluth.


Após adquirir o ingresso pelo Sympla para imergir nessa experiência cênica, o público receberá por email solicitando informações como o @ do Instagram, o número de whatsapp e se a pessoa utiliza algum aplicativo de streaming de música (Spotify ou Deezer). O uso de fones de ouvido e os perfis nas redes citadas favorece a experiência, porém não são obrigatórias para a participação.


Artistas da capital e interior da Bahia, além de grandes nomes nacionais como Eduardo Moscovis e Ana Lúcia Torre (Norma), Renata Sorrah (em Renata Sorrah em Companhia), Débora Falabella e Yara de Novaes (Neste Mundo Louco, Nesta Noite Brilhante) e Otávio Muller (Questão de Falha), compõem a programação do Catálogo Brasileiro de Teatro.


O Catálogo Brasileiro de Teatro conta com o apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultural do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Tudo que coube numa VHS

Quando: 27 e 28 de fevereiro

Horários: 18h/18h30/19h/19h30/20h/20h30/21h/21h30/22h/22h30

Exibição: Sympla

Ficha Técnica

Com Grupo Magiluth

Direção e Dramaturgia: Giordano Castro