2ª edição da Semana da Cena Italiana Contemporânea - SCENA chega ao Sesc Pompeia

A programação conta com com produções femininas inéditas no Brasil, além de rodas de conversas após os espetáculos

Foto: Claudia Pajewski


O público brasileiro poderá conhecer quatro produções cênicas italianas inéditas no Brasil. A parceria entre o Sesc São Paulo e o Instituto Italiano de Cultura de São Paulo realiza a segunda edição de SCENA, Semana da Cena Italiana Contemporânea, com a exibições de espetáculos concebidos e dirigidos por mulheres, no palco do Sesc Pompeia.


Integram o evento as peças: Gentil Unicórnio e O Animal, de Chiara Bersani, Tiresias, de Giorgina Pi/Bluemotion, e Curva Cega, de Muna Mussie. Cada peça terá duas apresentações.


Os dois espetáculos de Chiara Bersani - O Animal e Unicórnio Gentil - fazem um contraponto entre si, um mais sombrio e o outro mais luminoso. Ambos utilizam o corpo para representar emoções mais profundas, como questões de identidade, de lugar na sociedade, de corpos atípicos, entre outras discussões.


Tiresias, com texto da poete e rapper londrina Kae Tempest, traz no título um dos personagens do mito grego de Édipo. Na história, ele se transforma em mulher para descobrir qual gênero tem mais prazer. A criação de Giorgina Pi/Bluemotion trata dos atravessamentos da sexualidade.


E Curva Cega, da artista Muna Mussie, natural da Eritreia (antiga colônia Italiana na África), questiona o lugar da pessoa negra na cena teatral europeia. O espetáculo é falado em tigrínio - um idioma antigo, tanto quanto o aramaico e o hebraico, ainda muito praticado na Etiópia e na Eritreia - e trata de como as palavras são escutadas e entendidas e, sem falar explicitamente, racismo.


Este ano, o foco do Scena é a produção artística feminina italiana, reunindo dramaturgas, diretoras, pensadoras e realizadoras que transitam entre a cena performativa, as artes visuais, a formação artística e acadêmica e o ativismo político e artístico, especialmente os que dizem respeito aos lugares de empoderamento das vozes femininas, protagonismo, lutas e visibilidade.


A curadoria da SCENA - Semana da Cena Italiana Contemporânea é de Rachel Brumana e a produção da Superfície de Eventos. A realização é do Instituto Italiano de Cultura de São Paulo e do Sesc SP.



PROGRAMAÇÃO


Curva Cega (Curva Cieca)

Foto: Claudia Pajewski


Dias 10 e 11 de Maio

Terça e Quarta, às 20h (com intervalo)


Em Curva Cega, Muna Mussie trabalha com Filmon Yemane, um menino eritreu que vive atualmente em Bolonha e é cego desde os 12 anos. Sua performance trata da descoberta da língua materna de Muna através de um diálogo feito de palavras, sinais e mudanças de sentido. Liderados pela voz de Filmon, ouvimos aulas de língua tigrínia apoiadas por imagens de um antigo livro de ortografia. O corpo da artista se sobrepõe às linhas sinuosas do alfabeto, sugerindo uma mimese dinâmica.


Minibio - Muna Mussie (1978) Artista eritreia radicada em Bolonha, investiga as artes performativas e as linguagens cênicas para dar forma à tensão que surge entre diferentes polos expressivos, através do gesto, da visão e da palavra.


O Animal (L’Animale)

Foto: Rebecca Lena


Dias 10 e 11 de Maio

Terça e Quarta, às 20h (com intervalo)


Chiara Bersani aborda a morte do cisne com sua obra intitulada O animal: o que acontece quando, ao olhar para a noite profunda, podemos nos reconhecer a nós mesmos, através do canto?


Minibio - Chiara Bersani é dramaturga, diretora e performer. O seu percurso formativo decorre principalmente no campo da investigação teatral com influências da dança contemporânea e da arte performativa.


BATE-PAPO

Dia 10 de maio | Após os espetáculos Curva Cieca e L’Animale

Muna Mussié conversa com Dione Carlos. Apresentação de Rachel Brumana. Conversa ao vivo no Teatro


Gentil Unicórnio (Gentle Unicorn)

Foto: Alice Brazzit


Dias 12 e 13 de Maio

Quinta e Sexta, às 20h


Chiara Bersani aborda a figura e a imagem do unicórnio a partir de sua própria fisicalidade. A artista apresenta uma coreografia de movimento simples; o unicórnio se move através do espaço enquanto desdobra pequenos gestos, que são amplificados graças à sua qualidade interpretativa. A criadora encarna aquela criatura fantástica que se revela a nós como terrivelmente humana.


Minibio - Chiara Bersani é dramaturga, diretora e performer. O seu percurso formativo decorre principalmente no campo da investigação teatral com influências da dança contemporânea e da arte performativa.


BATE-PAPO

Dia 12 de Maio | Após o espetáculo Gentil Unicórnio

Chiara Bersani conversa com Elisa Band. Apresentação de Rachel Brumana.


Tiresias

Foto: Claudia Pajewski


Dia 14 e 15 de Maio

Sábado, às 20h

Domingo, às 18h


Tirésias é o segundo trabalho da diretora Giorgina Pi a partir da dramaturgia de Kae Tempest, artista inglese não binárie, que mistura rap, poesia, política e música, dando vida a um estilo único. Extraído de Hold your own / Stay yourself, o espetáculo traz a figura de Tirésias, o vidente que sabe o que deve ser feito.


Minibio - Giorgina Pi é uma artista nascida e criada em Roma, onde se formou em Artes, música e espetáculo. Especializou-se em Paris com uma tese sobre as performances shakespearianas no Théâtre du Soleil, unindo desde o início seu interesse pelo teatro com os estudos de gênero. É autora de vários ensaios e artigos. Como aluna de doutorado em estudos comparativos nas universidades de L’Aquila e Paris 8, atualmente está se concentrando em reescritas contemporâneas de mitos gregos assinados por mulheres. É encenadora, ativista, videomaker, feminista e integrante do coletivo artístico Angelo Mai.


BATE-PAPO

Dia 15 de Maio | Após o espetáculo Tirésias

Giorgina Pi conversa com Beatriz Sayad. Apresentação de Rachel Brumana.


2ª EDIÇÃO SCENA - SEMANA DA CENA ITALIANA CONTEMPORÂNEA EM SÃO PAULO


Quando: De 10 a 15 de Maio

Local: Rua Clélia, 93 - Pompeia

Ingressos: R$ 40,00 (inteira) | R$ 20,00 (meia e credencial plena) | Compre aqui

Classificação : 14 anos



Protocolos de segurança


Pessoas com mais de 12 anos deverão apresentar comprovante de vacinação contra COVID-19, evidenciando DUAS doses ou dose única para ingressar em todas as unidades do Sesc no estado de São Paulo. O comprovante pode ser físico (carteirinha de vacinação) ou digital e um documento com foto.


Crianças a partir de 5 anos também devem apresentar comprovante, com pelo menos uma dose. É recomendado o uso de máscara, sendo obrigatório nos espaços de atendimento odontológico, ambulatórios e locais de exames dermatológicos.