Projeto Memórias do Teatro da Bahia é lançado com Leitura Dramatizada

Escrito e dirigido por João Guisande, o texto Quem somos nós? traz histórias contadas por artistas, espectadores e produtores da arte teatral baiana.


Numa imersão provocada pelo isolamento gerado pela pandemia da Covid-19, o ator, diretor e dramaturgo teatral João Guisande intensificou sua pesquisa sobre as histórias e vivências de artistas do Teatro da Bahia e lança no dia 05 de fevereiro a plataforma digital Memórias do Teatro da Bahia - Galeria Online. No mesmo dia, às 18h30, acontecerá a leitura dramatizada do texto Quem somos nós?, transmitida pelo canal do YouTube do Teatro do SESI - Rio Vermelho.

Escrito e dirigido por João Guisande, Quem somos nós? foi construído a partir de memórias de artistas e público do teatro baiano coletadas em 2020 e traz a cena uma fictícia companhia de teatro - VIXE, que está prestes a estrear o seu primeiro espetáculo. Compõem o elenco Bárbara Laís, Fernanda Beltrão, Fernando Antônio, Iana Nascimento e Marcos Lopes.

Entre os ensaios para estreia, os atuantes brincam, falham, improvisam, revelam como conseguiram algumas memórias, cantam e celebram a história do nosso teatro, quem fez e faz ele acontecer. Espetáculos marcantes, personalidades da cena baiana, representatividade, histórias de bastidores e dos teatros da Bahia são alguns dos temas abordados pelo texto dramático.

Em 2020, com a pandemia da Covid-19, Guisande deu continuidade a uma pesquisa iniciada em 2019 - Memória do Teatro da Bahia, que dá nome a este projeto dividido em três atos que ocorrerão de janeiro a abril de 2021. Em isolamento, ele provocou atrizes, atores, técnicos, colaboradores e espectadores do teatro baiano que responderam às perguntas “Qual a sua primeira memória do teatro baiano?”, “Qual a sua imagem mais viva do teatro da Bahia?” e “O teatro baiano existe?”.

A partir das memórias coletadas, o autor elaborou uma trama textual descontínua que revela muito sobre o imaginário do teatro baiano. Guisande fala que Quem somos nós? (ATO I) é uma homenagem a todos artistas de teatro da Bahia. “Recebi respostas de diversas formas (escritas, áudio e vídeo) e a medida que ia lendo, ouvindo e assistindo os relatos, fui tomado por uma profunda emoção e desejo de revelar algumas dessas memórias”.

“Lembrar foi um exercício que nos fez permanecer vivos em 2020. A pandemia nos deu oportunidade de olhar para trás, recordar, tornar a passar pelo coração. Neste texto fazemos uma viagem no tempo, com histórias que vão desde o incêndio do teatro São João em 1923 a sala principal do TCA em 2019”, realça Guisande, premiado como melhor ator no Prêmio Braskem de Teatro nos anos de 2015 e 2018.

João Guisande | Fotos: Diney Araújo


Projeto

Além da leitura dramatizada, o público de Memórias do Teatro da Bahia - Galeria Online poderá conferir a duas exposições – uma do SESI, parceiro do projeto que fará uma exposição sobre o Teatro Sesi Rio Vermelho e outra do designer gráfico Belmiro Neto, que irá expor artes gráficas, criadas em seus mais de 25 anos de colaboração a arte teatral baiana -, ouvir seis podcast (ATO II) e assistir um Docudrama com cinco episódios em torno de 10 minutos cada (ATO III).

O Ato II, a ser lançado em fevereiro de 2021 na Galeria Online, trará entrevistas exclusivas com personalidades do teatro baiano sobre temas que transitam entre história e musicalidade da cena baiana, a mulher na produção teatral, criadores e espetáculos históricos, bastidores da cena, a produção teatral no interior, entre outros.

No ATO III, as memórias ganham uma adaptação para o audiovisual em cinco episódios, o Docudrama, a ser exibida de 20 de março a 10 de abril, no site. Bárbara Laís, Fernanda Beltrão, Fernando Antônio, Iana Nascimento e Marcos Lopes unem-se a atriz Luisa Muricy para interpretarem as histórias e vivências de espetáculos e artistas que são inspirações e estão no imaginário do teatro da Bahia, tanto no interior como na capital.

No Docudrama, Guisande divide a direção com o cineasta, cantor e compositor Ronei Jorge e os roteiros com Sandro Souza, que também está na assistência de direção. Cores, tons, brilhos e visualidades ficam sob a direção fotográfica de Rana Tosto. A produção do projeto é assinada por Fernanda Beltrão.

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia), via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

João Guisande | Fotos: Diney Araújo


Pesquisa

O premiado ator e diretor baiano João Guisande se debruça sobre Memórias desde 2013. Como ator-criador no espetáculo “Amnésis”, ele levou para a cena as memórias de transeuntes de lugares específicos da cidade de Salvador. Já em “Foi por esse Amor”, contracenou com seu pai e revelou um jogo cênico que transitava entre memórias familiares e histórias do cotidiano soteropolitano.

A respeito do Memórias do Teatro da Bahia - Galeria Online realça que “existe uma memória de um teatro vivo, pulsante e resistente que merece ser contada, preservada e celebrada. Criando e documentando em uma galeria online de memórias vivas, reverenciaremos o passado e o utilizaremos como ferramenta de suporte para o que vem pela frente”.