Projeto "Abismos de Dostoiévski" ganha reexibições no Youtube do Centro Cultural São Paulo

Ciclo de encontros será retransmitido em duas exibições diferentes por dia

“Pairando sobre o abismo” e mergulhando nos “abismos de Dostoiévski”, atores, diretores e equipes artísticas – que de alguma forma vivenciaram sua escrita nos palcos – criaram seis diferentes experiências audiovisuais exclusivas para o projeto ABISMOS DE DOSTOIÉVSKI, inspiradas em 6 diferentes obras do escritor russo: “Crime e Castigo”, “A Dócil”, “Os Demônios”, “Os Irmãos Karamázov - O Grande Inquisidor”, “O Veredicto” e “O Sonho de um Homem Ridículo”. Muitos artistas estão envolvidos neste ciclo como, Celso Frateschi, Vivien Buckup Ondina Clais, Ruy Cortez, Marina Tenório, Vadim Nikitin, Luah Guimarãez, Joana Porto, Paulo Camacho, Donizeti Mazonas, Wellington Duarte, Clarissa Campolina, Yara de Novaes, Rômulo Braga, Cibele Forjaz, Matheus Nachtergaele, Manoela Rabinovitch, entre outros.

O projeto – idealizado pela produtora Marlene Salgado e a pesquisadora e ensaísta russa Elena Vássina, com a colaboração da atriz Luah Guimarãez – buscou por abordagens que pudessem explorar e potencializar a diversidade polifônica, as linguagens teatrais e audiovisuais e as experimentações de caminhos que trouxessem a descoberta por novas formas, imagens ou metáforas que ajudassem o espectador a entender todas as questões malditas de Dostoiévski, nosso contemporâneo.


Considerado o “profeta da literatura russa”, Dostoiévski (1821 -1881) é um dos escritores mais conhecidos e lidos no mundo e sua singular atenção para questões da existência humana nunca foi tão pertinente quanto agora, quando se celebra 200 anos de nascimento do escritor que acreditava que “a beleza salvará o mundo”.

Apesar de toda a distância histórica que nos separa do gênio russo, sentimos que ele continua a ser o nosso contemporâneo hoje, aqui e agora, nos desafiando com a necessidade urgente de buscar respostas a todas as questões mais doloridas do mundo que, se usarmos as palavras do próprio Dostoiévski, "está em algum ponto final, pairando sobre o abismo".

Serviço:


07/05 | Sexta, às 20h

O Sonho de Raskólnikov

a partir da obra Crime e Castigo, com Celso Frateschi e direção de Vivien Buckup.

na sequência

A Dócil

livre adaptação audiovisualcom Marina Nogaeva Tenório e direção de Ondina Clais e Ruy Cortez


08/05 | Sábado, às 20h

Stavrôguin, Eu Mesmo

a partir do capítulo proibido do romance Os Demônios - um filme de Luah Guimarãez, Joana Porto, Paulo Camacho, Tiago Bittencourt, Ivan Garro, Elena Nikitina e Vadim Nikitin

na sequência

Em Teu Nome

livre adaptação de O Grande Inquisidor - com Donizeti Mazonas e Wellington Duarte efotografia e edição de Edson Kumasaka


09/05 | Domingos, às 20h

O Veredicto

carta audiovisual criada por Clarissa Campolina, Rômulo Braga e Yara de Novaes

na sequência

O Sonho de um Homem Ridículo

exercício audiovisual para plataforma digital criado por Cibele Forjaz e Matheus Nachtergaele com cineartvismo de Manoela Rabinovitch