Obra de Nelson Rodrigues é tema de Coleção e Debate no CPT_SESC

"Toda Nudez Será Castigada" é a 10ª peça a integrar os Acervos Históricos e será rememorada no debate on-line

Foto: Alexandre Nunis


A mostra sobre Toda Nudez Será Castigada é a oitava montagem rodriguiana dirigida por Antunes Filho, que passa a integrar as Coleções e Acervos Históricos CPT_SESC. Seus outros trabalhos foram A Falecida (1965), Bonitinha Mas Ordinária (1974), Nelson Rodrigues, O Eterno Retorno (1981), e no CPT, Nelson 2 Rodrigues (1984), Paraíso Zona Norte (1989), Senhora dos Afogados (2008), A Falecida Vapt Vupt (2009).

A peça estreou em 2012, em homenagem ao centenário de nascimento de Nelson Rodrigues e aos 30 anos do Centro de Pesquisa Teatral do Sesc, espaço de produção, pesquisa e formação de profissionais de teatro.

A coleção é composta por 13 figurinos, 14 fotos de cena de Ed Figueiredo, Bob Sousa, Adalberto Lima e Carlos Sanchez e vídeo da peça na íntegra, além de documentos e fotos das montagens que Antunes Filho dirigiu anteriormente: Nelson Rodrigues, O Eterno Retorno (1981) e Nelson 2 Rodrigues (1984).


Foto: Alexandre Nunis


Toda Nudez Será Castigada

Escrita por Nelson Rodrigues, em 1965, Toda Nudez Será Castigada retrata a história de Herculano, viúvo conservador que perde a mulher e promete ao filho nunca mais se casar. Entretanto, levado por seu irmão a um bordel, conhece e se apaixona pela prostituta Geni, que vai morar com ele e o filho, com quem também se envolve, vivendo um triângulo amoroso. Toda a história é narrada pela meretriz, que está morta, mas deixa uma gravação detalhada sobre sua vida.

A peça reúne as provocações de Nelson Rodrigues, como conflitos familiares, paixões exacerbadas, dramas psicológicos e trata de temas como homossexualidade, traição e vingança.


Para esta montagem, Antunes busca apresentar a essência poética de Nelson Rodrigues e se utiliza de poucos elementos cênicos: uma mesa longa, algumas cadeiras e iluminação, com o foco nos gestos e nas falas dos atores e interpretações baseadas no método desenvolvido por ele ao longo de sua trajetória no CPT.

“Ele trabalha como um maestro, aquela percepção de conjunto e dos atores individualmente” — conta a atriz Ondina Clais, a Geni de Toda nudez. – “Ele ouve longe. Nos ensaios, dizia que se eu quisesse que determinada palavra soasse como dita por um carioca, teria que mudar a respiração. É esse o nível de detalhamento”.

Antunes Filho era um especialista na obra de Nelson Rodrigues e encenou diversas peças do dramaturgo, como Nelson Rodrigues, O Eterno Retorno (1981), Nelson 2 Rodrigues (1984), do qual fazia parte a apresentação de Toda Nudez Será Castigada; Paraíso, Zona Norte (1989) e A Falecida Vapt-Vupt (2009).



Foto: Alexandre Nunis


Debate – Um encontro de “Genis”

Acontece também o debate on-line sobre a montagem Toda Nudez Será Castigada com a participação das atrizes Ondina Clais, Marlene Fortuna e mediação do ator Leonardo Ventura. A apresentação é de Fabricio Ribeiro, Historiador e Pesquisador de Acervo do Sesc Memórias.

O debate será um momento para os convidados falarem sobre suas experiências na peça e um encontro entre “Genis”; Marlene Fortuna fez Geni em "Nelson Rodrigues, O Eterno Retorno", de 1981, e em "Nelson 2 Rodrigues", de 1984. Já Ondina Clais fez Geni na montagem que dá nome à Coleção, de 2012.


TODA NUDEZ SERÁ CASTIGADA - COLEÇÕES E ACERVOS HISTÓRICOS CPT_SESC

A partir de 06 de Dezembro

Figurinos, materiais gráficos e vídeo da peça na íntegra em coleção digital que apresenta o acervo do espetáculo Toda Nudez Será Castigada, montado em 2012 pelo CPT, com direção de Antunes Filho.  Acesse aqui.


CÍRCULO DE DEBATES – MEMÓRIA, ACERVO E PESQUISA: TODA NUDEZ SERÁ CASTIGADA

Dia 08 de Dezembro – quarta-feira, às 19h

Com Ondina Clais e Marlene Fortuna

Mediação: Leonardo Ventura

Apresentação: Fabricio Ribeiro

Local: Canal do Youtube do CPT Sesc

Classificação: livre