Musical “O Pequeno Príncipe: versão brasileira” estreia no Tom Brasil

Espetáculo tem como objetivo a estima às diferenças a partir da inclusão e do convívio artístico.


O projeto conta com o incentivo da SKY, maior operadora de TV via satélite do país, pelo segundo ano consecutivo. Criado em 2019, Do Singular ao Plural alcança sua segunda edição conduzido pela arte, inclusão e convívio. A partir da participação de pessoas com deficiência (PCD) e pessoas sem deficiência, a montagem cênica musical é uma ação de afirmação à diversidade e à equidade, juntas em uma mesma experiência.

Pequeno Príncipe: Versão Brasileira é inspirada na obra de Antoine de Saint-Exupéry, O Pequeno Príncipe, e exalta em sua narrativa a valorização da cultura, da história e das regiões brasileiras. A direção é de André Sampaio Hardman e as apresentações acontecem dias 26 de setembro e 03 de outubro, com duas sessões a cada dia.

A peça é dividida em dois atos e traz 25 canções autorais que foram compostas pelo maestro Marco Aurêh, privilegiando os ritmos brasileiros, nossa língua portuguesa e instrumentos musicais também nacionais. O cenário criado pela Banda do Fuxico, é composto por paisagens brasileiras, e o figurino assinado por Néia Barbosa foi inspirado no livro O Pequeno Príncipe. O elenco acompanha esse conceito de ser brasileiro e plural, unindo atores com experiência cênica e alunos das oficinas de teatro, canto e dança que aconteceram nas primeiras etapas do projeto. Com direção geral de André Sampaio Hardman e direção artística e produção de Nildo Hardman, o espetáculo leva a plateia ao universo lúdico “multirregional” do Brasil.

As audições para integrar o elenco do espetáculo foram voltadas ao público experiente das artes cênicas, com ou sem deficiência, e não necessariamente com DRT. Tais atores estão em cena junto aos alunos das oficinas, este encontro entre profissionais e amadores é um dos motes do projeto.

As inscrições foram abertas para adultos e crianças de todas as idades, mesmo que ainda não tivessem tido nenhuma experiência com a arte e para artistas amadores, sendo eles e elas pessoas com ou sem deficiência (PCD). Ao todo tivemos 170 inscritos dos quais 115 são PCDs.

A fase preparatória, sob coordenação de Nildo Hardman Sampaio, proporcionou oficinas gratuitas no formato híbrido (online e presencial) durante 6 meses, oferecendo experiências de canto, dança e teatro a todos os interessados, a partir de práticas, aprendizados, convivência com a diversidade e quem sabe até, um despertar pelo ofício da arte.

O “Do Singular ao Plural”, para o público que atende, às vezes se revela como única alternativa para a formação de um artista com deficiência. Esta situação agravada pela pandemia nos fez adotar a modalidade de ensino on-line por 6 meses, prolongando assim um projeto que seria de 4 meses em um projeto de 12 meses (o presencial também foi alongado). A importância do projeto independe do momento atual porque nossa busca é explorar as eficiências de cada um, colocando-os no ambiente em que tenham a sensação real de pertencimento, ainda que singulares (e jamais diferentes) dentro do mundo que é plural.” Destaca Nildo.

As oficinais foram ministradas por Adriana Godoy, Alberto Garcya e Alex Solino, profissionais reconhecidos nas artes do canto, da dança e do teatro, respectivamente.

O aprendizado adquirido nas oficinas aulas ministradas reverberaram na cena. “Todos os participantes receberam aulas de canto, teatro e dança e o resultado está vindo na forma de um grande musical! Nossa versão brasileira para O pequeno Príncipe explora a capacidade artística de cada integrante do elenco. Eles cantam, dançam e interpretam de uma forma totalmente singular. Tal experiência está proporcionando a esses participantes uma nova forma de ver e de viver a vida, onde os limites, muitas vezes impostos, são pra gente meros trampolins para o sucesso de cada um! Nosso projeto é assim: uma maneira mais curta e concreta de realizar os sonhos!”, comenta o diretor do espetáculo, André Sampaio.

O projeto é apoiado pela SKY através da área de Responsabilidade Social, que promove uma série de iniciativas que mobilizam e envolvem os colaboradores, parceiros, funcionários e clientes no desenvolvimento das novas gerações através da educação e da cultura. Entre as principais ações estão o Pedra, Papel, Tesoura, programa regional de voluntariado corporativo da empresa, o Escola Plus, que defende a televisão como um método de ensino efetivo para crianças e o Faciuni Bolsas, concurso cultural para valorizar e apoiar estudantes de audiovisual e cinema em todo o Brasil.


Ficha Técnica:

Diretor Geral: André Sampaio Hardman

Diretor Artístico e Produtor: Nildo Hardman

Coordenação: Lola Hardman

Diretor Musical: Oscar Gonzalez

1º Assistente de Direção: Alex Sorlino

2º Assistente de Direção: Rosy Aragão

Roteiro Adaptado: André Sampaio Hardman

2º Roteirista: Nildo Hardman e Alex Sorlino

Músicas e Melodias: Marco Aureh, Nildo Hardman, Alex Sorlino e Tati Queiroz

Elenco: Guigo Farias, André Sampaio Hardman, Cília, Júlia Ferreira, Alex Sorlino, Rosy Aragão, Cida Barbosa, Totó Rasmuson, Taty Queiroz, Luiza Gomes, Rafael Barbosa, Luise Máximo, Marina Guimarães e Cia Ballet de Cegos

Professor de Artes Cênicas: Alex Sorlino

Professora de Canto: Adriana Godoy

Professor de Dança: Alberto Garcya

Participação especial: Adriana Godoy, Lola Hardman, Alberto Garcya, Alex Sorlino, Alpheu Neto, André Noto, Bebel Arudrev, Carmelita Ferreira, Cida Barbosa, Deny Nascimento, Gabriela Andolfato, Giulliana Granado, Ivone Simplício, Izabella Camazano, Izaura Alimari, Juliana Bessa, Luiza Gomes, Margarete Jardim, Maria Auxiliadora, Maria Canuto, Mauro Braga, Totó Rasmuson, Paloma Fonseca, Rafael Barbosa.

Músicos: Eduardo Leão, Aninha Dias, Rodrigo Simplício e Fernando Garcia.

Preparadora Corporal: Patrícia Celanti.

Preparador Vocal: Rogerio Urquizas

Coreógrafo: André Sampaio Hardman

Assistente de coreografia: Guigo Farias

Engenheiro de Som: Oscar Gonzalez

Equipe Técnica: Tom Brasil

Figurino: Néia Barbosa

Cenário: Banda do Fuxico

Maquiagem: Camila Ferrarini

Ilustração: VOR Inteligência Coletiva

Assistentes: Tchê Júnior e Rebeca Gonzalez

Administração: Izildo Casaroto

Produção Executiva: Oficina da Alegria

Assessoria de Imprensa: Pombo Correio

Idealização, Autoria e Realização: Grupo Prismma

O PEQUENO PRÍNCIPE: VERSÃO BRASILEIRA

Temporada: Dia 26 de Setembro e Dia 03 de Outubro

Horário: às 11h e às 16h

Local: R. Bragança Paulista, 1281 - Santo Amaro

Duração: 2h45min (com intervalo de 15 minutos)

Ingresso: Gratuito | Reservas pelo email contato@dosingularaoplural.com.br ou WhatsApp: (11) 9 8215 9970

Classificação: livre