Montagem "Cães de Rua" marca a estreia de Patrícia Vilela como autora

Terceiro espetáculo da Cia Colaatores tem a participação especial em off de Marcelo Tas

Foto: Annelize Tozetto


Escrita em 2020, durante a pandemia e antes da invasão do Capitólio nos Estados Unidos por grupos extremistas de ultradireita, a montagem "Cães de Rua" trata de pessoas traumatizadas vítimas de diversas modalidades de golpes. A peça apresenta um grupo de apoio formado por 19 pessoas reunidas pelo psiquiatra Dr. Felipe Basili (Caio Prata). A estreia é no Teatro Irene Ravache/Oficina de Atores Nilton Travesso.


No espetáculo, as personagens manifestam questões fundamentais sobre a vitimização para serem analisadas pelo Dr. Felipe Basili, psicanalista, uma espécie de eco existencial dos pensamentos de Diógenes, o filósofo cínico, do desapego, que vagava incansável pela civilização com sua lanterna em punho à procura de seres honestos.


De forma visceral, as personagens são expostas pelos atores e o confronto e o debate entre eles são observados pelo público, que se mistura e se reúne com o elenco no mesmo círculo de cadeiras que compõem o cenário. Nesta arena, assistem com olhos em close à pulsação e à intensidade das histórias dos golpes sofridos em uma trama perversa e de suspense que se desenrola nos bastidores.


O texto retrata também o universo das Fake News, o negacionismo científico, os grupos manipuladores de informação, os políticos imorais e os golpistas que se aproveitam da carência e ingenuidade dos mais vulneráveis, manipulam e devoram os restos de uma sociedade psicologicamente fragilizada.

Sinopse:

Um grupo de apoio às vítimas se reúne para compartilhar experiências sofridas envolvendo criminosos, golpistas, abusadores e assassinos. O texto trata dos efeitos da manipulação das redes sociais e dos meios de comunicação sobre uma sociedade pouco educada e subserviente. Fake News, negacionismo, QAnon e outras ilusões, são lançadas como restos de alimento a uma sociedade psicologicamente falida, que vaga sem destino, como cães de rua



Patrícia Vilela



Atriz e diretora, bacharel em Artes Cênicas. Faz diversos trabalhos em novelas e seriados para a TV, atriz da temporada Malhação 2012/2013 na Rede Globo, personagem Raquel e as novelas "Esmeralda", direção de Henrique Martins; "Cristal", direção de Del Rangel e Herval Rossano, do SBT e o seriado “Pista Dupla”, com direção de Atílio Riccó. Séries: "Minha Vida é Uma Novela", direção, Del Rangel; SBT (2006) Câmera Café, “A Fêmea na Jaula” com direção de Jaques Lagoa, SBT (2007). No teatro, trabalhou com importantes diretores e dramaturgos, como Roberto Lage, em "Escola de Mulheres", de Moliére; Alberto Guzik e Sérgio Roveri, "De Alma Lavada"; "Sinceramente", de André Fusko; Rodolfo García Vázquez (Cia Satyros), em "Os Cantos de Maldoror"; "Pacto de Sangue" - Melodrama para Marionetes e Silhuetas de Ramón Del Valle-Inclán; Sérgio Britto, em "Carmen", de Bizet; Maurice Vaneau, em "Aida”, de Giuseppe Verdi; Carlos Porto de Andrade Jr. em "Festim Diabólico", de Patrick Hamilton; "Urfaust", de Goethe; Fernando Peixoto, em "Vidas Calientes"; Ivam Cabral, em "Safo"; Mário Bortolotto, (Cemitério de Automóveis) em "A Pior das Intenções” e “Whisky e Hambúrguer”, com texto e direção de Mário Bortolotto, dividindo a cena com o dramaturgo; “O Encontro das Águas”, de Sérgio Roveri e direção de Leonardo Miggiorin; “Dark Room”, de Mário Viana e direção de Aimar Labaki; “Refluxo”, de Ângela Ribeiro e direção de Eric Lenate; “Do Que Falamos Quando Falamos De Amor”, de Lucas Mayor; “O Rei de Sodoma”, de Fernando Arrabal com direção de Rodolfo García Vázquez e Dan Nakagawa; “O Santo Inquérito", de Dias Gomes.


Ficha Técnica:

Texto e Direção: Patrícia Vilela

Elenco: Caio Lazarini, Caio Prata, Fabiano Issas, Fabiano Oliver, Francine Mello, Josué Francky, Guilherme Lage, Lívia Guimarães, Luana Zaparoli, Luísa Horta, Marci Taques, Mike Albuquerque, Noeli Santilli, Olga Castilho, Pablo Perosa, Pietra Pan, Reinaldo Fonseca e Vera Campos.

Participação Especial: Marcelo Tas

Assistentes de Direção: Letícia Monezi, Caio Prata e Pedro Cintra

Iluminação e Trilha Sonora: Patrícia Vilela

Figurino, visagismo e cenografia: Rosângela Ribeiro

Programação Visual: Emerson Brandt

Fotos da programação visual: Francine Mello

Fotos de divulgação e espetáculo: Annelize Tozetto

Cenotécnico: Murillo Carraro

Costureira: Vera Luz

Apoio: Engenho Espaço de Criação

Assessoria de Imprensa: Adriana Monteiro

Produção e Realização COLAATORES


CÃES DE RUA

Temporada: De 16 de Janeiro a 10 Abril

Horário: Domingos às 18h.

Local: Teatro Irene Ravache - Rua Capote Valente, 667 - Pinheiros

Ingressos: R$ 60,00 (Inteira) | R$ 30,00 (meias) | Compre aqui

Duração: 90 min

Lotação: 20 lugares

Classificação: 18 anos


Obrigatório o uso de máscaras e apresentação da carteira de vacinação completa.