La MaMa e CultureHub apresentam "Downtown Variety: Brazil Edition"


La MaMa e CultureHub se unem a artistas no Brasil para criar uma edição especial de Downtown Variety, uma série online de performances ao vivo que apresenta curtas apresentações de dança, música, teatro, novas mídias, comédia, performances e muito mais. Downtown Variety traz a estética do café da La MaMa da década de 60, para uma plataforma virtual que conecta artistas e público em tempo real à distância.


Esta edição especial do evento traz um recorte da produção artística contemporânea brasileira, centrada na pluralidade, na pesquisa da linguagem, na experimentação e na diversidade de expressões no Brasil hoje. Nesta edição, com curadoria de Lenerson Polonini, traz em destaque artistas relevantes da cena experimental, incluindo Wilson Sukorski, Otavio Donasci, Rui Moreira, Christina Fornaciari, Pedro Granato, Neville D’almeida, Marcus Galina, Jurandy Valença e Gabriela Leite.


“O La MaMa representa a vanguarda do teatro e da arte experimental. Ao longo de quase seis décadas de existência, produziu e acolheu obras importantes e dos mais irrequietos e transgressores artistas da cena mundial, transformando-se numa usina criativa, um oásis de liberdade criativa, cultural e social ”, comenta Lenerson Polonini, Embaixador Cultural de La MaMa no Brasil e curador convidado desta edição.

VideoTango



SOBRE AS PERFORMANCES


PEDAL HYPER AMAZÔNICO POR WILSON SUKORSKI

O pedal hyper amazônico é um simulacro de uma realidade que está acontecendo agora – o pedal formado pelo contínuo soar das coisas vivas na Amazônia, além das outras forças sonoras da Natureza. Através de um construto em Live/MAX MSP para a reprodução automática, aleatoriedade controlada e transformação sonora de pequenos trechos dispostos num imenso banco de áudio colhidos por mim + associados nas mais diversas situações na Hiléia Amazônica.


TODO REI MERECE UM BEIJO DA REALIDADE POR CHRISTINA FORNACIARI

"Todo rei merece um beijo da realidade"; é uma performance sobre a distância abissal entre Estado e sociedade, onde fazer política é um dispositivo anti-democrático.


VIDEOTANGO VIDEOPERFORMANCE POR OTÁVIO DONASCI

Personagem literalmente imerso em um mar comum parece estar sendo "afogado"; ou rejeitado por todos, incluindo aqueles que aparentemente o amam. As danças do PlasmaCriatura convivem com as pessoas presentes. Intérprete Corporal: Otavio Donasci. Artistas virtuais: Achileu Nogueira, Lucy Costa. Evento: II BODEARTE (Natal, R. Grande do Norte, Brasil, 2012).


RIO BABILÔNIA POR NEVILLE D’ALMEIDA

Com longas-metragens experimentais e undergrounds, sistematicamente proibido pelo governo militar brasileiro, Neville D'Almeida continuou a ser cineasta censurado mesmo depois de ter alcançado o posto de campeão de bilheteria com "A Dama do Lotação"; por conta dos temas de seus filmes. Em "Rio Babilônia", que detém o recorde do filme mais repetido da televisão brasileira, o diretor desvenda o verdadeiro Rio de Janeiro que se esconde por baixo da fachada turística da "cidade maravilha", mergulhando até o pescoço em tramas que exploram a corrupção, o contrabando de ouro , drogas e, claro, orgias suntuosas em uma "La Dolce Vita"; brasileira que só Neville D'Almeida poderia fazer, com uma atmosfera completada pela trilha sonora antológica de Robson Jorge e Lilcoln Olivetti.


MUNDO GRAMPEADO POR MARCUS GALIÑA

Mundo Grampeado - Uma Opera Tecno-Tosca é um musical underground carioca, uma mistura de sátira política e comédia de costumes. Encenada pelo coletivo artístico Cia Monte de Gente e escrita pelo dramaturgo Marcus Galiña, narra profeticamente, em uma trama errante, poucos anos antes de sua finalização, a ascensão das forças fascistas no Brasil. Conta a história de uma rádio pirata localizada em uma favela do Rio, que tem acesso a um dispositivo de escuta telefônica, causando imensa turbulência na geopolítica local e global. Para a Variedade Centro, é a cena final da peça que será apresentada, onde o protagonista dialoga com a estátua do Cristo Redentor, finalizando em um dueto musical inusitado.


ZECA MARUNGO POR RUI MOREIRA

Performance ao vivo e interativa transmitida em tempo real. Sob a máscara a interpretação criativa numa sessão improvisada com som percussivo. Marungo - palhaços das folia dos reis “Os Marungos têm regras a obedecer. Uma delas é respeitar a casa por onde entram. Outro aspecto importante é cantar, não importa para quem. Um velho cantor do grupo que me viu dançar disse: "Esse camarada é um antigo bastião, ele sabe dançar!"


Berlan


BERLAN POR PEDRO GRANATO E TEATRO PEQUENO ATO

Pedro Granato apresenta a performance solo “Berlam”, um personagem pós-tudo único que conta com música e humor sarcástico o que está acontecendo no Brasil 2021, direto do teatro Pequeno Ato, no centro de São Paulo. Berlam esteve na banda sonora do filme "José e Pilar"; sobre Saramago e lançou o álbum Berlam e Banda Larga como intérprete e compositor. Durante dois anos, teve o programa semanal Berlam's Concert no portal IG.


A OBSCENA SENHORA HH POR JURANDY VALENÇA

A ação performática consiste na leitura de fragmentos de prosa e poesia da autora brasileira Hilda Hilst (1930-2004), um dos nomes mais importantes da literatura brasileira. Sua obra reúne o sagrado e o profano, o erotismo e a pornografia, tendo escrito poesia e prosa, além de crônicas e teatro.


BIOGRAFIAS


Sobre Marcus Galiña e CIA. MONTE DE GENTE

A Companhia Monte de Gente emergiu da Universidade Pública brasileira. Dentro do curso de Direção Teatra da UFRJ, Galiña mobilizou uma trupe que realizou dois espetáculos dentro da Universidade e, a partir daí, avançou sobre a cena da cidade: Mundo Grampeado – Uma Ópera Tecno-Tosca rodou mais de 10 teatros da cidade, em diversas versões ao longo dos anos, como um cabaré aberto aos acontecimentos do momento. A Cia em seguida realizou o infantil “Aninha contra o Feiticeiro de Lixoxx” e dois musicais com a juventude da favela da Vila Cruzeiro “Sonhos, uma ópera funk” e “Tuba Tuba e o Reino do Vulcão”. Desenvolveram uma ferramenta de Dramaturgia Coletiva Online (que funcionou dentro da plataforma Facebook. Atualmente desenvolve texto e músicas para a nova ópera “O Cálice Botocudo”.


Sobre Neville D’Almeida

Neville D'Almeida nasceu em Belo Horizonte, Brasil, em 1941. Cineasta e artista visual, seus primeiros filmes encapsularam o zeitgeist dos movimentos de vanguarda dos anos 1960-1970, e foram apreendidos e proibidos pela ditadura militar brasileira. Posteriormente, D'Almeida conquistou o título de campeão de bilheteria no Brasil por filmes como "A Dama do Lotação"; e "Rio Babilônia";. Internacionalmente, é mais conhecido por "Bloco-Experiências em Cosmococa - programa in progress";, uma série de projetos concebidos com Hélio Oiticica que previam o conceito de instalações de arte.

Neville D’Almeida


Sobre Wilson Sukorski

Wilson Sukorski é compositor, músico eletrônico, performer multimídia, criador / produtor de conteúdo musical para rádio / vídeo / cinema, designer e construtor de instrumentos musicais inusitados e pesquisador em áudio digital. Trabalha intensamente em diversas atividades musicais no Brasil e no exterior. Composições para cinema, vídeos experimentais, instalações de audioarte, arte urbana, arte e novas mídias; além de atuar como intérprete musical em shows e performances monobanda no Brasil e com forte trajetória internacional.

Mais informações aqui.


Sobre Otavio Donasci

Donasci vive e trabalha em São Paulo, Brasil, como performer multimídia, diretor de criação e como diretor de teatro experimental. Também é PHD em Comunicação e Semiótica. Ensina Artes Cênicas. No início dos anos 80 ele criou The Vídeo Criaturas, que se apresentava usando máscaras de vídeo eletrônicas montadas sobre o ator fornecendo uma face de vídeo pré-gravada. Otávio Donasci foi convidado a se apresentar nos mais importantes festivais de arte brasileiros (Videobrasil e Bienal Internacional de São Paulo) e em diversas cidades do mundo: Nova York, Paris, Berlim, Montreal e Lisboa. Nos anos 90 desenvolveu com o diretor teatral Ricardo Karman, As Expedições Multimídia Experimental, mesclando performance interativa, teatro e turismo. Para obter mais informações sobre Video Criaturas, consulte o canal no Youtube.


Sobre Christina Fornaciari

Artista e pesquisadora em Performance e Artes da Cena. Possui Doutorado em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia e Mestrado em Performance pela Queen Mary University of London. Abordando temas que entrelaçam temas sociais, raciais, autobiográficos e de gênero, a artista também se vale do vídeo e da fotografia como recursos para desenvolver seu trabalho. Suas obras já integraram mostras no Brasil e no exterior, em países como China, México, Itália, Inglaterra, EUA, Uruguai e Equador. Visite o site.


Sobre Rui Moreira

Artista da dança e investigador de culturas. Atua como intérprete criativo e criador. É ativista social em prol da vida. Viste o site.

Gabriela Leite


Sobre Gabriela Leite

Natural do Rio de Janeiro, Brasil, deu início aos seus estudos em Ballet Clássico na Escola Estadual de Dança Maria Olenewa. Estudou Dança Moderna, Jazz, Dança Contemporânea. Graduada em Fisioterapia e Pilates. Mestranda em Artes da Cena pela UFG. Desenvolve seu trabalho independente como autora, e intérprete criadora em diversos projetos artísticos, entre eles, o projeto de formação “A Arte do Mover”. Participou de festivais no Brasil e noexterior juntamente às Companhias: Nós da Dança, Laso Cia. de Dança, Focus Cia. de Dança, Motoperpetuo Dance Company (CH) e Quasar Cia. de Dança. Versatilidade é uma característica em seu trabalho, devido à trabalhos na televisão, no teatro, em shows inclusive no carnaval carioca, residências artísticas, como Play Practice Residence (IN), e com a coreógrafa Morena Nascimento.


Sobre Pedro Granato

Pedro Granato é diretor, ator, dramaturgo e professor de teatro, formado em Cinema e Vídeo pela ECA-USP. Selecionado para os diretores LAB com diretores de todo o mundo no Lincoln Center em Nova York em 2014. É o ator-criador do espetáculo "País Clandestino"; apresentado na FIBA em Buenos Aires (ARG) e em Santiago (CHI), no MIT em São Paulo (BRA), nos Festivais de Dijon (FRA), Almada (POR) e Guadalajara (MEX) e tantas outras peças premiadas. É Diretor de Centros Culturais e Teatros da cidade de São Paulo e dirige o teatro Pequeno Ato.


Sobre Jurandy Valença

Jurandy Valença nasceu em Maceió, Alagoas, e mora em São Paulo desde 1990. Nesses quase 30 anos, atuou nas mais diversas áreas da cultura. Viveu e trabalhou com a célebre autora Hilda Hilst [1930-2004], de quem foi conselheira e amiga, sendo diretora de projetos do Instituto Hilda Hilst 20 anos depois de morar na Casa do Sol, local onde viveu o escritor e poeta. tornou-se um instituto cultural. Participou de mais de 70 exposições, entre individuais e coletivas. Recebeu prêmios e aquisições e fez várias curadorias.


Sobre Lenerson Polonini

É diretor de teatro, designer de luz e produtor. É pesquisador de teatro híbrido, visual e performativo. Fundou a Companhia Nova de Teatro e desenvolveu pesquisas sobre a obra de Samuel Beckett e sobre a cena visual do século XX. Polonini dirigiu “Act without Words I e II” em 2001, “Repertório Beckett” com participação do ator Paulo César Pereio, “Berceuse”, versão francesa de “Rockaby”, com Renée Gumiel em 2002 e “Repertório Beckett 2” em 2003, “ Repertório Beckett 3” e “Ulysses” em 2005. Em 2015/17, dirigiu o Trilogia Foreman (Bad Boy Nietzsche, Prostitutas Fora de Moda e Os Deuses Estão Marretando a Minha Cabeça, com o apoio do Secretária de Cultura do Estado de São Paulo e SESC São Paulo. Em 2019 dirigiu o projeto “Kassandra Hecuba”, uma obra work in progress no Festival Analogio de Atenas, no Festival de Teatro Non Stop 25 Ore (Sibiu), e no Teatrul de Artã, em Bucareste, ambos na Romênia. É Embaixador da Cultura do La MaMa e curador desta edição de Downtown Variety. Visite o site.

Wilson Sukorski


SOBRE LA MAMA EXPERIMENTAL THEATRE CLUB

O La MaMa é um espaço dedicado às mais variadas tendências do teatro experimental. A 59ª temporada do La MaMa explora, por exemplo, como novos trabalhos são criados, executados e visualizados, mediados por novas tecnologias. A missão do La MaMa de cultivar e apoiar novos artistas e trabalhos continua tão forte hoje como era quando Ellen Stewart abriu as suas portas pela primeira vez em 1961. Desde então, foram apresentadas mais de 5.000 produções de 150.000 artistas de todas as nações, culturas, raças e identidades. Pluralismo cultural e a diversidade étnica, representam os fundamentos do trabalho desenvolvido nesses palcos. Aqui, artistas encontram um ambiente favorável para a pesquisa artística, e o público faz parte do desenvolvimento e da construção destes trabalhos ao longo dos tempos.


O La MaMa recebeu o Prêmio Tony de Teatro Regional de 2018 e mais de 30 prêmios Obie e dezenas de prêmios, como Drama Desk, Bessie e Villager. O La MaMa é o lar criativo de milhares de artistas, muitos dos quais fizeram contribuições significativas às artes, incluindo Blue Man Group, Richard Foreman, Ping Chong, André De Shields, Adrienne Kennedy, Harvey Fierstein, Diane Lane, Warren Leight, Michael Mayer, Tadeusz Kantor, Bette Midler, Meredith Monk, Peter Brook, David e Amy Sedaris, Julie Taymor, Kazuo Ohno, Bob Wilson, MarcShaiman

e Scott Wittman.


Informações no site.


SOBRE O CULTUREHUB & LIVE LAB

CultureHub é uma comunidade global de arte e tecnologia que nasceu de décadas de colaboração entre La MaMa e o Seoul Institute of the Arts, a primeira escola contemporânea de artes cênicas da Coreia. Essas duas instituições pioneiras, buscaram explorar como a internet e as tecnologias digitais poderiam promover um modelo mais sustentável de intercâmbio e criatividade internacional. Agora em seu 10º ano, o CultureHub se tornou uma rede global com estúdios em Nova York, Los Angeles, Coréia, Indonésia e Itália, proporcionando ambientes conectados para os artistas examinarem criticamente nossa relação em evolução com a tecnologia. Por meio de residências, produções ao vivo e programação educacional, o CultureHub promove o trabalho de artistas que experimentam tecnologias emergentes em busca de novas formas artísticas. CultureHub constrói novas parcerias que expandem nossa rede e fornecem maior acesso a plataformas online e offline que alimentam a mobilidade do artista, criam oportunidades para intercâmbio cultural e ampliam a compreensão humana por meio da convergência de arte, tecnologia e educação. CultureHub está profundamente comprometido com o uso de código aberto e tecnologia baseada no consumidor para tornar a arte em mídia eletrônica acessível a artistas e públicos.

Informações no site.


Serviço:

Data: 22/01, às 21h

Local: Transmissão ao vivo na página do La MaMa.

Link do evento no Facebook.

Mais informações aqui.

Contato: lpolonini@yahoo.com

Tel: 00 55 21 994916198