Hotel Mariana Online ganha novas exibições

Docudrama fala sobre Verbatim, técnica de teatro documentário utilizada no espetáculo "Hotel Mariana"

Foto: Willian Prado


Hotel Mariana, espetáculo teatral de grande sucesso, foi transformado em filme que revela a técnica utilizada para contar as histórias dos sobreviventes da tragédia ocorrida em 2015 na cidade de Mariana (MG).


Seis anos após um dos maiores crimes ambientais do País, Hotel Mariana vira filme docudrama sobre a técnica Verbatim de teatro documentário. O filme traz depoimentos dos atingidos pela tragédia e dos artistas que os representaram. A exibição gratuita de HOTEL MARIANA ONLINE acontece com transmissões via Youtube. Criado a partir de relatos reais coletados uma semana após a tragédia, por Munir Pedrosa, idealizador do projeto, Hotel Mariana concorreu ao Prêmio Shell de Teatro na categoria dramaturgia. O documentário é derivado do filme apresentado no ano passado. Ele traz depoimentos colhidos pelo diretor Munir Pedrosa, que retornou a Mariana em 2017 e reencontrou as mesmas pessoas com que conversou na semana da tragédia. Os atores assumem os depoimentos de 2015 e os atingidos reais são revelados com as imagens de dois anos depois. Além dessas cenas, HOTEL MARIANA ONLINE traz também trechos que falam sobre a técnica usada na montagem teatral dirigida por Herbert Bianchi. O teatro Verbatim é um tipo de teatro documentário que reproduz em cena as palavras exatas de pessoas reais gravadas em entrevistas sobre um determinado tema ou evento. Durante a apresentação, os atores reproduzem instantaneamente o que estão ouvindo em fones de ouvido com o objetivo de reproduzir os áudios da maneira mais fiel possível, atingindo um grau de autenticidade que se aproxime da natureza de cada entrevistado. Após a exibição do documentário, haverá uma conversa com os artistas envolvidos. Sinopse HOTEL MARIANA ONLINE é um filme documentário sobre o processo e a técnica utilizada no espetáculo teatral Hotel Mariana. Entrecortando a narrativa dos atingidos pela tragédia ocorrida em 2015, com o rompimento das barragens de minério na cidade de Mariana-MG, os atores e diretores contam suas experiências vividas no projeto e revelam detalhes sobre a técnica Verbatim de teatro documentário. Aos atores cabe mimetizar os depoimentos perturbadores e surpreendentes das vítimas reais, evidenciando a simplicidade de pessoas que perderam tudo (ou quase tudo) o que tinham. Da criança do grupo escolar ao velho da folia de reis, do ativista de direitos humanos à aposentada que escreve poemas, somos convidados a escutar os sobreviventes que, com suas histórias, traçam um panorama político, histórico e cultural do nosso País. Sobre a maior tragédia ambiental da história do brasil - No dia 5 de novembro de 2015, a cidade histórica de Mariana (MG), que fez parte da Estrada Real criada ainda no século XVII, foi o cenário principal do maior desastre ambiental da História do Brasil. Por volta das 16h, a barragem de Fundão, se rompeu, provocando o vazamento de 62 milhões de metros cúbicos de lama de rejeitos de minério, matando 19 pessoas e deixando milhares desabrigadas. O vazamento, considerado o maior de todos os tempos em volume de material despejado por barragens de rejeitos de mineração, provocou também a morte do Rio Doce e danos ambientais que se estenderam aos estados do Espírito Santo e da Bahia. O tsunami de lama, assim que chegou ao distrito de Bento Rodrigues - área mais atingida, vizinha à barragem - levou somente 12 segundos para devastar o local, que teve cerca de 80% de suas construções destruídas. Ao todo, 39 cidades foram afetadas e 11 toneladas de peixes foram mortos. Devido à extensa área atingida, a fauna e a flora do Rio Doce ficaram ainda mais vulneráveis: ecossistemas e espécies que já eram ameaçadas por atividades predatórias e impactos da indústria, agricultura e mineração, passaram a correr sério risco de extinção. De acordo com alguns dados, décadas, ou até um século, serão necessárias para a recuperação da bacia. No dia 25 de janeiro de 2019, mais uma barragem de rejeitos de minérios se rompe, dessa vez em Brumadinho, deixando 228 pessoas mortas.

Foto: Willian Prado

Histórico do espetáculo Entre mais de 250 projetos, Hotel Mariana foi contemplado pelo ProAC Edital de Obras Inéditas no ano de 2016. Em maio de 2017, o espetáculo estreou no teatro do grupo Os Satyros, palco alternativo da cena paulistana. A temporada cumpriu o total de 31 apresentações, todas com lotação esgotada, finalizando com grande sucesso de público e crítica, sendo indicado ao Prêmio Shell na categoria autor. A segunda temporada foi no início de 2018, no Sesc Vila Mariana, dessa vez adaptado para o palco italiano. Novamente, um grande sucesso de público e crítica, com ingressos antecipadamente esgotados e sessões lotadas. De lá pra cá, a trajetória se fez com temporadas e turnês pelo Estado de São Paulo e participações nas programações dos principais festivais e mostras do País, passando pela MIT-SP (Mostra Internacional de Teatro) e FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty). No total, mais de 20 mil pessoas assistiram o espetáculo Hotel Mariana.

Ficha técnica - Direção - Munir Pedrosa Fotografia - Willian Prado Luz cênica - Rodrigo Caetano Produção - Gengibre Multimídia Elenco Angela Barros Bruno Feldman Clarissa Drebtchinsky Fani Feldman Herbert Bianchi Isabel Setti Letícia Sobral Marcelo Zorzeto Munir Pedrosa Rita Batata Rodrigo Caetano

Hotel Mariana - O Filme

Quando: De 21 a 26 de maio, às 21 horas.

Duração - 70 minutos. Local:. No canal do Youtube do Hotel Mariana - O Filme