Florbela e Todas as Palavras do Mundo faz do jogo com as palavras seu mote principal

Peça infanto-juvenil faz a retomada da programação infantil presencial no Centro Cultural São Paulo

Foto: Lucas Silvestre


O encontro da doce Florbela com o atrapalhado e medroso Renê, e sua fiel e corajosa escudeira Clarinha, é o mote de Florbela e Todas as Palavras do Mundo, segundo espetáculo da Cia. Teatro de Romance com Tadeu Pinheiro - ator, palhaço e arte-educador - na direção, e que assina junto com Denis Antunes a dramaturgia.

A estreia e temporada da peça marcam a retomada da programação infantil presencial no CCSP - Centro Cultural São Paulo.

Foto: Lucas Silvestre


Florbela e Todas as Palavras do Mundo é permeada por canções interpretadas pelos próprios atores em cena, e faz do jogo com as palavras o grande protagonista da história. A história leva o público a (re)visitar lugares e emoções reconhecidos por todos, tanto os adultos, quanto os jovens.

Florbela, conhece todas as palavras do mundo através de seu pai . Ao conhecer Renê e Clarinha, ela é chamada a vivenciá-las. Juntos, os três amigos enfrentam todas as grandes descobertas da humanidade: o amor, a família, a perda e a amizade. Repleto de musicalidade e poesia, o trio faz das memórias da infância um lugar cheio de aventuras e descobertas.

Florbela e Todas as Palavras do Mundo fala do tempo de um encontro. O encontro destes três amigos que juntos vão se descobrindo e redescobrindo na medida que se aventuram pelo mundo: o primeiro amor, a primeira paixão, a descoberta da morte e a relação com os pais.

Foto: Lucas Silvestre


A música entra na peça como um elemento fundamental para a história. A cada momento vivido pelo trio de amigos, a música encaminha-os à ação, de modo efetivo e afetivo. A trilha serve como referência principal durante as passagens (de tempo e de cena), além de introduzir e desenvolver as ações dramáticas.

O cenário de Marisa Bentivegna - que também assina a iluminação - privilegia os atores em cena, e representa vários ambientes: a praça, a igreja, a casa de Florbela e o córrego da cidade.

A luz cria atmosferas, dando ora tensão às cenas, ora enfatizando ou escondendo personagens ou elementos do cenário para que a surpresa que vem depois possa ser melhor assimilada pelo público. As descobertas também podem ser reveladas em explosões de cores e luzes — como na revelação do sentimento que Florbela tem em relação a Renê. Essa alternância de cores e de sombras ajuda o público a acompanhar as emoções da cena e ir descobrindo, junto com os personagens, as emoções da história.

Fotos: Lucas Silvestre


Os figurinos de Leandro Benites evidenciam a leveza das lembranças da infância e revelam detalhes das personalidades dos personagens, como o medo de Renê - através de seus óculos - e os desejos e inseguranças de Florbela, com retalhos e bordados.

Ficha Técnica:

Texto: Denis Antunes e Tadeu Pinheiro

Direção: Tadeu Pinheiro

Elenco: Alexandre Bamba, Denis Antunes, Fernanda Zaborowsky e Gabrielle Araújo

Trilha Sonora Original e Direção Musical: Mariane Mattoso

Cenografia e Iluminação: Marisa Bentivegna

Figurinos: Leandro Benites

Direção de Produção: Gabrielle Araújo

Produção Executiva: Mônica Vasconcellos

Produção: Caboclas Produções

Operador de Iluminação: Henrique Andrade

Fotos: Lucas Silvestre

Arte: Viviane Lamana

Redes Sociais: Vox Baccai

Assessoria de Imprensa: Canal Aberto

Idealização: Cia. Teatro de Romance

Versão Audiovisual

Direção Audiovisual: Murilo Alvesso

Fotografia: Jorge Yuri e Murilo Alvesso

Edição: Jorge Yuri

Produção Audiovisual: Assum Filmes


FLORBELA E TODAS AS PALAVRAS DO MUNDO

Temporada: De 04 a 19 de Dezembro

Horário: Sábados e Domingos, às 16h

Local: Rua Vergueiro, 1000 - Paraíso

Ingressos: R$ 20,00 (inteira), | R$ 10,00 (meia)*

Lotação: 128 lugares

Duração: 60 minutos

Classificação: livre

Gênero: infanto-juvenil


*Entrada gratuita para estudantes e professores da rede pública de ensino.