Estelar de Teatro estreia espetáculo virtual para público jovem

Montagem traz à cena HQ, Tik Tok e filosofia em uma ficção científica musical, que questiona o uso indiscriminado das redes sociais e celulares




Para descobrir o motivo de uma grande crise silenciosa que paralisa a sociedade mundial, Prometeu e Nina, jovens do ano 3021 voltam no tempo e tentam mudar o futuro. Esse é o ponto de partida de INVASORES DE SISTEMAS, espetáculo online da Estelar de Teatro, que estreia no canal do YouTube do grupo teatral. Com apresentações virtuais e gratuitas, a montagem, primeiro texto para o público jovem da dramaturga Viviane Dias, tem direção de Ismar Rachmann.

Redes sociais e novas tecnologias, pensamento filosófico contemporâneo (Hanna Arendt e a banalidade do mal e Foucault e os mecanismos de controle sociais), HQ, música, ficção científica, poesia, humor, projeção de imagens e ludicidade integram o caldeirão antropofágico que a Estelar de Teatro mescla, de forma livre, em INVASORES DE SISTEMAS.

Voltada para o público jovem, o espetáculo foi levado ao palco em 2018 e retorna três anos depois em uma nova encenação, com mudanças no texto, nas personagens, completamente inédito e pensado para o ambiente digital. Para isso, a Estelar de Teatro chamou para o projeto a diretora audiovisual Vic Von Poser e a produtora de vídeos Taurina Filmes, que ficaram responsáveis pela direção e edição das imagens.

Viagem no tempo

INVASORES DE SISTEMAS se passa em um Brasil de extrema opressão no ano de 3021 e mostra um grupo de jovens que viaja, dentro de redes sociais, para a nossa época. De forma lúdica, a peça usa o recurso de deslocamento no tempo para facilitar o estranhamento de hábitos culturais normalizados no presente, como as horas consumidas na Internet, ou a busca incessante de prazer e aprovação nas redes sociais.

Para a dramaturga Viviane Dias, o espetáculo é uma tentativa de abrir diálogo com os jovens – pouco contemplados pela área teatral – de um jeito ágil e sem didatismo. “INVASORES DE SISTEMAS apresenta adolescentes de um Brasil futuro, abalados por uma ditadura fria, em que a depressão aumenta enquanto a arte e as liberdades individuais são soterradas em nome de uma pretensa harmonia social. Eles voltam ao ano de 2021 para sabotar sistemas de pensamento e comportamentos sociais que originaram toda essa opressão”, explica ela.

Com forte diálogo com o cinema e o mundo digital, a peça mostra Prometeu e Nina, que auxiliados por um grupo de anciões dançantes subversivos, chegam ao ano de 2021. Os jovens buscam nessa volta ao passado atitudes criativas para interferir na realidade opressora em que vivem, na tentativa de semear vivências mais poéticas e lúdicas para sua própria época. O veículo para o transporte no tempo são as redes sociais e jogos da vida, sistemas considerados obsoletos no futuro, mas que continuam em atividade silenciosa e clandestina.

O diretor Ismar Rachmann conta que o espetáculo não tem pretensões maniqueístas, mas apresenta um viés político, não partidário, com valores da vida. “Levamos à cena algumas discussões bem contemporâneas, como os padrões de comportamento que priorizam a aparência em detrimento a vida, as frases feitas, os pensamentos prontos em detrimento da reflexão e as relações imaturas, descartáveis, egocêntricas”, adianta ele, que faz questão de pontuar: “Sem moralismo ou julgamentos”.

Após as apresentações de INVASORES DE SISTEMAS acontecem debates com os artistas sobre a montagem e seus temas.


Sobre a Estelar de Teatro

Companhia que existe desde 2006, com trabalhos cênicos em salas e ruas realizados em São Paulo e apresentados em diferentes cidades e países, em importantes festivais, teatros e centros de pesquisas internacionais na Alemanha, Itália, México e Chile. No repertório estão os espetáculos Alice (2007), Mestres do Jogo (2010), Caim (2012/13), Frida Kahlo – Calor e Frio (2014/16) e Matriarcado de Pindorama (2018/20) e as intervenções urbanas Histórias Invisíveis nas Ruas e Frida Kahlo – Calor e Frio em Intervenção Humana, parceria com o Teatro da USP e o Museu da Diversidade. Em sua trajetória, a companhia realizou ainda uma série de residências artísticas internacionais em teatros como o Teatro Potlach, na Itália (braço do Odin), e o próprio Odin Teatret (2008), na Dinamarca. Decisiva ainda na trajetória do grupo é a influência do trabalho com o diretor e pedagogo russo Jurij Alschitz, desde 2011. Assim, a companhia vem digerindo os frutos destes contatos com importantes encenadores e grupos contemporâneos que marcam sua pesquisa, em trabalhos com forte cunho brasileiro, especialmente pela presença da música, da dança, das artes performativas e da festa.


Ficha Técnica:

Com Estelar de Teatro. Texto – Viviane Dias. Direção – Ismar Rachmann. Direção de Vídeo e Edição – Vic Von Poser e Taurina Filmes. Elenco – Anderson Negreiro, Viviane Dias, Clarissa Debretchinsky, Gabriel Moreira, Natália Lorda, Pamella Machado e Rico Marcondes. Trilha Sonora – Letras – Viviane Dias | Música e Arranjos – Gabriel Moreira, Pamella Machado e Rico Marcondes. Figurinos – Cláudia Schapira. Arte Gráfica – Mau Machado. Assessoria de Imprensa – Nossa Senhora da Pauta.


INVASORES DE SISTEMAS

Temporada: De 10 de Abril a 02 de Maio

Horário: Sábados e Domingos, às 17h

Local: Canal do YouTube da Estelar de Teatro

Ingresso: Gratuito

Duração: 55 minutos

Classificação: Livre