Espetáculo "Sem Palavras" estreia no Sesc Pompeia

Montagem propõe uma reinvenção da linguagem cênica para contar histórias de diversos corpos


Foto: Nana Moraes


Depois de estrear na França e Alemanha, Sem Palavras chega a São Paulo, no Teatro do Sesc Pompeia, com apresentações presenciais,


Sobre a dramaturgia, Marcio Abreu a localiza no tempo e espaço: “o texto de Sem Palavras foi escrito em um processo bastante singular, que foi atravessado por essa pandemia e pelo distanciamento da sala de ensaio. Essa experiência influencia bastante na linguagem do espetáculo e eu quis que isso acontecesse, assim o texto tem essa relação com o real. Ele responde também às condições do mundo e do país e é um gesto artístico de reação a tudo isso”, diz Marcio Abreu.


Sem Palavras flagra os deslocamentos e travessias que ocorrem durante um dia ao redor de um apartamento. Oito pessoas de diferentes corpos, imagens sociais, referências, histórias de vida e mundos imaginados passam por ali e são a base para reflexões sobre a palavra e também sua ausência, já que o espetáculo aposta em visualidades que comunicam ao público sem uso da linguagem textual. São múltiplas personalidades que podem (ou não) habitar um mesmo espaço, um mesmo corpo.


A criação do Sem Palavras evidencia um tempo em que as palavras não dão mais conta, quando elas são insuficientes para refletir os acontecimentos em sua velocidade desmedida, quando reivindicam sua dimensão política e poética, quando querem reverberar não como lugar de poder, mas como corpo íntegro e permeável na sociedade, quando querem ativar a escuta e conviver com outras palavras, com outros corpos.


Foto: Nana Moraes


"Fica evidente que a história do Brasil é criada também pelas palavras que não foram ditas ou que não são escutadas. A língua é um lugar que se habita, a linguagem é um território de existência. Entender um Brasil como um país formado por muitas histórias que não foram contadas mostra como reivindicar a palavra é algo urgente", diz Marcio Abreu.


Para ele, um dos maiores desafios impostos pela peça foi contextualizá-la neste lugar em que as cenas faladas e as sem palavras tivessem impacto e uma pesquisa dramatúrgica ampla. "Fazer essa separação de texto e dramaturgia foi muito importante no nosso processo. Trata-se de uma escolha ética, estética e política", completa.


A atual montagem, junto com PROJETO BRASIL e PRETO, compõem uma espécie de trilogia feita pela cia. para refletir territórios em que palavra e corpo são elementos indissociáveis, que usam da dinâmica da interação entre linguagens diversas e abordam temas ligados aos pensamentos decoloniais e às urgentes e vertiginosas transformações das sociedades contemporâneas.


Sem Palavras fez duas sessões na Ocupação Mirada - Festival Ibero-Americano de Artes Cênicas, do Sesc SP, na última semana de novembro de 2021. Antes, a peça esteve em turnê na França (no PASSAGES TransFestival, em Metz, e no Théâtre Dijon Bourgogne, em Dijon) e na Alemanha (no Künstlerhaus Mousonturm, em Frankfurt); e realizou uma série de atividades online e presenciais de seu processo no Centro Cultural Oi Futuro, Rio

de Janeiro.


Foto: Nana Moraes


“A gente está com uma expectativa muito grande, felizes e conscientes de ocupar esse espaço nesse momento, com essa possibilidade. A temporada no Sesc Pompeia - um lugar de atravessamento, poroso, com uma arquitetura que dialoga com a cidade - está conectada diretamente com as questões da peça”, finaliza Marcio Abreu.


Sinopse

A partir de corpos diversos, Sem Palavras propõe uma reinvenção da linguagem - misturando teatro, dança, música e performance - para dar conta dos velozes acontecimentos contemporâneos, com histórias de amor, de violência, de consumo, de corpos em transição, entre outros temas.


SEM PALAVRAS

Temporada: De 20 de Janeiro a 20 de Fevereiro

Horário: Quintas, Sextas e Sábados, às 21h | Domingo, às 18h

Local: Sesc Pompéia - Rua Clélia, 93 - Pompeia

Ingressos: R$ 20,00 (meia e credencial plena) | R$ 40,00 (inteira) | Compre aqui

Duração: 110 minutos

Classificação: 18 anos


O que preciso saber antes de comprar um Ingresso:


  • Pessoas com mais de 12 anos deverão apresentar comprovante de vacinação contra COVID-19, evidenciando DUAS doses ou dose única para ingressar em todas as unidades do Sesc no estado de São Paulo

  • O comprovante pode ser físico (carteirinha de vacinação) ou digital e um documento com foto

  • O uso da máscara é obrigatório durante toda sua permanência na Unidade

  • Será necessário apresentar seu ingresso com QR Code na entrada da atividade