Espetáculo de Caryl Churchill segue em cartaz no Teatro do MASP

"Diabinho e outras peças curtas" tem direção de Guto Portugal


Foto: Helena Wolfenson


"Diabinho e outras peças curtas de Caryl Churchill”, de uma das maiores dramaturgas do teatro inglês, que vem radicalizando na forma e conteúdo desde a sua estreia nos anos 70, foi o espetáculo escolhido para a estreia do Instituto Brasileiro de Teatro. São quatro peças curtas de humor ácido. A primeira montagem da peça estreou em 2019 no Royal Court Theatre, em Londres, e essa é a primeira tradução e montagem desses textos no Brasil.


Caryl Churchill, que completa 84 anos em 2022, disse que dramaturgos não devem dar respostas, mas sim fazer perguntas. E é isso que impressiona o diretor Guto Portugal em seus textos. “A capacidade de levantar questões profundas de forma irreverente, sem nunca ir para o óbvio - convidando o público a completar a narrativa junto com ela. Por meio de uma escrita ágil, surreal e provocadora, ela nos transporta para um universo próprio, que nos indaga novas perguntas para velhas questões humanas”, comenta.


Foto: Helena Wolfenson


“Os textos da peça fazem a gente rir em muitos momentos. Mas muitas vezes é um riso de nervoso, do absurdo da situação. Mas eu só consigo rir daquilo que compreendo, daquilo com o qual me identifico. E essa é a loucura. A genialidade de Caryl está em fazer com que as pessoas reflitam sobre algo que elas mesmas fazem através do riso, do estranhamento”.


Por meio de quatro peças, Caryl aborda a banalidade do mal, tema que nunca pareceu tão atual no nosso cenário político brasileiro e mundial. “E ainda provoca um questionamento sobre as nossas crenças e como agimos em função delas. O que eu acredito ou não e por quê? E o que essa crença faz de mim? Existem forças maiores no universo? São algumas provocações das quais não há como sair ileso”, comenta Guto.


Foto: Helena Wolfenson


Essa é a terceira parceria artística entre Guto Portugal e Elisa Volpatto - já escreveram juntos um curta-metragem e Guto já a dirigiu em outro espetáculo. Para completar o elenco, o diretor chamou Johnnas Oliva, Rafael Pimenta e Mayara Constantino. Mas a voz da experiência do grupo cabe à dupla de contemporâneos Noemi Marinho e Norival Rizzo: “são extraordinários, os pilares da peça que estamos montando. A cada ensaio é como se tivéssemos uma aula de sensibilidade com eles”, finaliza.


Ficha Técnica

Texto: Caryl Churchill

Tradução: Zé Roberto Valente

Direção: Guto Portugal

Elenco: Noemi Marinho, Norival Rizzo, Elisa Volpatto, Johnnas Oliva, Mayara Constantino e Rafael Pimenta

Stand-in: Oliver Tibeau

Assistente de direção e Viewpoints: Oliver Tibeau

Cenário e Luz: Wagner Antônio

Cenógrafa Adjunta: Stéphanie Fretin

Assistente de iluminação: Dimitri Luppi

Figurino: Flora Belotti e Rogério Romualdo

Composição Original de Trilha Sonora: Edson Secco

Fotos de Divulgação: Bibi Bianchini

Produção Administrativa e Financeira: José Augusto Aragão

Direção de produção: Selene Marinho

Produção executiva: Marcela Horta

Assessoria de Imprensa: Pombo Correio

Realização: Instituto Brasileiro de Teatro

Produção: SM Arte e Cultura



DIABINHO E OUTRAS PEÇAS CURTAS DE CARYL CHURCHILL

Temporada: Até 05 de Junho

Horário: Sextas e Sábados, às 20h30 | Domingos, às 19h

Local: Av. Paulista 1578 – Bela Vista

ingressos: 1kg de alimento não perecível*

Classificação: 14 anos


*Retirar os ingressos 02h antes da apresentação