Diálogos Possíveis Sobre o Fazer Artístico na Diáspora Negra é tema de encontro on-line no CPT_SESC

Atividade reúne Neo Muyanga, Eugênio Lima e Roberta Estrela D’Alva para uma conversa sobre a construção artística das novas diásporas e os processos de intercâmbio e colaboração entre artistas


Neo Muyanga | Roberta Estrela D’Alva| Eugênio Lima | Foto: Divulgação


No dia 18 de julho, sexta, às 16h, acontece o segundo encontro on-line da série Diálogos e Intercâmbios, do Centro de Pesquisa Teatral do Sesc, que abre espaço para o compartilhamento experiências sobre o fazer teatral entre artistas, grupos, encenadores, diretores e pesquisadores de diferentes países.


Em Diálogos Possíveis Sobre o Fazer Artístico na Diáspora Negra, Neo Muyanga e Eugênio Lima conversam sobre o ato de imaginação radical na construção artística das novas diásporas e sobre o processo de intercâmbio e colaboração em trabalhos realizados em parceria entre eles, como Legítima Defesa, Revolting Music, A Missão em Fragmentos, Black Brecht e A Maze in Grace, entre outros.

A discussão, que tem mediação da atriz e pesquisadora Roberta Estrela D'alva, aborda ainda a aproximação dos arcabouços poéticos, políticos, filosóficos e imagéticos dos artistas, como a proximidade de ambos com os autores Achille Mbembe, Felwine Saar e Angela Davis.

O encontro será realizado na plataforma Zoom e conta com recursos de tradução simultânea. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site entre os dias 11 e 17 junho. As vagas são limitadas.

Colaborações e parcerias

A parceria entre Eugênio Lima, diretor do Coletivo Legítima Defesa, e Neo Muyang, músico sul-africano, é de longa data. Os dois se conheceram por intermédio da amiga e parceira de trabalho, Roberta Estrela D’alva, com quem desenvolveram diferentes pesquisas. Eugênio relembra que ao conhecer Neo apresentou ao músico parte de sua pesquisa para a criação da performance Em Legítima Defesa (2016) e descobriu que a trilha sonora do filme Concerning Violence, de Goren Olsson, que o inspirava, era do músico. A partir de então os dois passaram a desenvolver um trabalho contínuo de pesquisas e colaborações com centralidade na reflexão e representação da “negritude”, dentre os quais A Missão em Fragmentos: 12 cenas de descolonização em legítima defesa criado a partir do livro Missão: Lembrança de uma Revolução, de Heiner Müller, que estreou na MIT 2017; Black Brecht, e se Brecht Fosse Negro? (2019), livremente inspirado na peça O Julgamento de Luculus, de Bertolt Brecht; e A Maze in Grace, performance realizada para a abertura da Bienal de SP em 2020 pelo Coletivo Legítima Defesa com direção de Neo Muyanga.

Sobre os convidados


Neo Muyanga nasceu em Joanesburgo, na África do Sul, é músico e compositor de peças musicais e corais e cofundador da Pan African Space Station - eventos que divulgam a música moderna e a arte sonora pan-africana na internet e nos palcos da Cidade do Cabo. Membro da comissão do Centro de Teatro Artscape e conselheiro do Comitê do Magnet Theater. No Brasil, desenvolveu trabalhos em parceria com o Coletivo Legítima Defesa. Seu interesse de pesquisa e performance estão no estudo da estética da música de protesto em todo sul global.

Eugênio Lima é diretor e fundador do Coletivo Legítima Defesa - grupo de artistas/atores/atrizes de ação poética e política, que busca discutir a imagem da negritude, seus desdobramentos sociais históricos e seus reflexos na construção da "persona negra" no âmbito das linguagens artísticas. É membro fundador do Núcleo Bartolomeu de Depoimentos e da Frente 3 de Fevereiro, e sound designer do coletivo JUANITA. Dj, Ator-Mc, pesquisador da cultura afro-diaspórica, professor de sonoplastia na Escola SP de Teatro e apresentador do programa Vitrola Livre da Radio UOL.

Roberta Estrela D’Alva é atriz-MC, diretora, diretora musical, pesquisadora, slammer. Membro fundadora do Núcleo Bartolomeu de Depoimentos e da Frente 3 de Fevereiro. É idealizadora e slammaster do ZAP! Zona autônoma da Palavra, primeiro poetry slam brasileiro, e curadora do Rio Poetry Slam-FLUP, primeiro poetry slam internacional da América Latina. De 2016 a 2018 foi apresentadora do programa Manos e Minas da TV Cultura.


Diálogos Possíveis Sobre o Fazer Artístico na Diáspora Negra

Uma conversa sobre a construção artística das novas diásporas e os processos de intercâmbio e colaboração entre artistas.

Dia 18 de junho de 2021, às 16h.

Inscrições gratuitas: de 11 a 17 de junho, a partir das 14h no site SESC CPT

Classificação: 14 anos

Plataforma Zoom com tradução simultânea

Vagas limitadas