Circuito Municipal de Cultura apresenta "O Desmonte", solo de Vitor Placca

Com dramaturgia de Amarildo Felix, espetáculo fará curta temporada em Julho

Foto: Letícia Godoy


O espetáculo "O Desmonte", através do Circuito Municipal de Cultura da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, fará uma curta temporada, com apresentações nos teatros nos Teatros Arthur Azevedo, Paulo Eiró e Alfredo Mesquita durante o mês de Julho.


A peça estreou em 2018, no Sesc Consolação e teve temporadas também no Teatro Pequeno Ato, na Oficina Cultural Oswald de Andrade, além de ter circulado por algumas outras cidades e festivais, como o 9º Festival de Teatro de Mogi Guaçu (em que ganhou os prêmios de melhor ator, direção e espetáculo) e o 1º Festival Nacional de Teatro de Bolso de Brasília (prêmio de melhor ator). A peça também foi indicada ao Prêmio Aplauso Brasil nas categorias dramaturgia, atuação, iluminação e produção independente.


Foto: Letícia Godoy


O espetáculo solo é fruto da parceria entre autor e ator Amarildo Felix (dramaturgia e direção) e Vitor Placca (atuação). O texto trata da chegada de tempos tristes em decorrência do fim de um relacionamento amoroso, da melancolia que paira num apartamento na cidade, onde um homem avesso a amigos e a visitas vive só e recebe, na madrugada de mais uma noite solitária, uma visita inesperada: um Rato surge para destruir tudo e dar novo sentido à sua vida.


Felix e Placca formaram-se pela Escola de Arte Dramática – EAD/ECA/USP com a montagem Danton.5, adaptação de “A Morte de Danton”, de Georg Büchner, com Supervisão de Cristiane Paoli Quito e José Fernando Peixoto de Azevedo. O espetáculo foi concebido e dirigido coletivamente pelo seu elenco que também assinou a dramaturgia e a direção.


Foto: Letícia Godoy


Logo após Danton.5, duas outras experiências tornaram-se chave para o desenvolvimento de O Desmonte: a do Núcleo de Dramaturgia Sesi British Council por Amarildo e a do Centro de Pesquisa Teatral – CPT de Vitor.


Do desejo comum de aprofundar as experiências individuais surgiu a parceria para a criação de O Desmonte, que tomou corpo pela experimentação de novas formas dramatúrgicas em permanente diálogo com o processo criativo do ator.


“Acredito que "O Desmonte" representa uma virada de chave tanto para mim quanto para o Vitor Placca. É acima de tudo um desejo de bancar os nossos projetos, ter voz, um desejo de agir, um grito diante destes tempos tristes. Não havia como esperar. É preciso estar para o jogo, debatendo publicamente, pois Teatro se faz fazendo” , diz o dramaturgo e diretor do espetáculo Amarildo Felix.



Premiações

Foto: Letícia Godoy


O espetáculo foi premiado no 9º Festival de Teatro de Mogi Guaçu nas categorias de melhor ator, direção e espetáculo; no 1º Festival Nacional de Teatro de Bolso de Brasília na categoria de melhor ator e também foi vencedor no 7ª Prêmio Aplauso Brasil nas categorias dramaturgia, atuação, iluminação e produção independente.


Sobre o diretor


O diretor e dramaturgo Amarildo Felix é autor da premiada peça "Solilóquios", publicada em 2015 pela editora Sesi-SP. A montagem foi encenada sob direção de Johanna Albuquerque e o texto foi premiado com o Zescar, um prêmio virtual oferecido pelo crítico de teatro José Cetra Filho, como um dos melhores textos encenados em 2015. Ainda em 2015 escreveu e dirigiu a comédia "Teatro infantil", em uma montagem que questionava o padrão normativo dos contos de fada.


Foto: Arquivo Pessoal


Entre os festivais que participou destacam-se o 26ª Festival Universitário de Blumenau (Fitub) 2013, com o espetáculo "Danton.5", premiado nas categorias Melhor Direção Coletiva, Melhor Conjunto de Atores, Melhor Trilha Sonora, Melhor Cenografia e Melhor Iluminação. Recentemente, lançou seu primeiro livro de poesias "Sotaque/Sintoma" pela Editora Patuá.


Sobre Vitor Placca


Foto: Arquivo Pessoal


Ator formado pela Escola de Arte Dramática - EAD/ECA/USP e pelo Centro de Pesquisa Teatral de Antunes Filho. No teatro desde 2000, atuou em diversos espetáculos tanto em Sorocaba, sua cidade natal, quanto em São Paulo. Dentre os quais destacam-se: "Só...Entre Nós", direção de Joca Andreazza (2016); “A Lenda do Vale da Lua”, de João das Neves e direção de Wilma de Sousa (2015); “(Selvagens) Homem de Olhos Tristes”, com direção de Hugo Coelho (2014); “Danton.5” (2012) – criação coletiva do Núcleo dos 5 sob a supervisão de Cristiane Paoli Quito e José Fernando de Azevedo; “O Maravilhoso Mundo de Dissocia” e “Realismo” (2011), ambos com direção de André Pink.


Integrou por dois anos o Grupo Teatro de Narradores (2012-2014), dirigido por José Fernando de Azevedo, onde atuou nos seguintes espetáculos “A Resistível Ascensão de Arturo Ui” (2013), “Retrato Calado” e “Ensaio Sobre o Sim e o Não” (2014).


Na televisão teve participação na novela “Êta Mundo Bom” da Rede Globo, protagonizou o quinto episódio da segunda temporada de “Quem corrige o passado, apaga o futuro") da série “9MM - São Paulo” (2010), dirigido por Michael Ruman e gravou a vinheta “Final Feliz” para o Projeto Brasil do Cinemark (2010).


Atuou no espetáculo solo “O Desmonte”, escrito e dirigido por Amarildo Felix, pelo qual recebeu troféu de Melhor Ator pelo VII Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. É ator convidado da Companhia Terranova na qual atua em dois espetáculos “Na Anatomia Oca dos Pássaros” e “A Rixa das Bruxas”, cumprindo temporadas em São Paulo e uma turnê pela Europa.


Ficha Técnica:

Dramaturgia e Direção: Amarildo Felix

Atuação: Vitor Placca

Iluminação: Thiago Capella

Cenografia e Figurino: Antônio Vanfill

Sonoplastia: Diego Mazutti

Fotografia: Letícia Godoy



O DESMONTE


Dia 15 de Julho, às 21h

Teatro Arthur Azevedo

Av. Paes de Barros, 955 - Alto da Mooca


Dia 22 de Julho, às 21h

Teatro Paulo Eiró

Av. Adolfo Pinheiro, 765 - Santo Amaro


Dia 29 de Julho, às 21h

Teatro Alfredo Mesquita

Av. Santos Dumont, 1770 - Santana


Ingressos: Gratuitos | Retirar 01 hora antes das apresentações

Duração: 60 minutos

Classificação: 14 anos