Cinema e dança se encontram no espetáculo "Amores Que__", da Núclea Tranzborde

Reunindo artistas majoritariamente trans, grupo expõe seu processo criativo em material audiovisual


Foto: Oru Florydo


Cinema e dança se encontram no espetáculo "Amores Que__", da Núclea Tranzborde, um projeto de cinedança com direção de Oru Florydo e performances de - Bibi de Bibi, Bruxa Travesti, Gabs Ambròzia, Laian Lara, Menine Negre e Nu Abe. A estreia acontece com apresentações digitais no canal do YouTube da Corpo Rastreado.


Contemplado pelo programa para a Valorização de Iniciativas Culturais do Município de São Paulo – VAI 2021, "Amores Que__" aborda em sua temática as diversas experiências do amor romântico, da utopia aos atos do cotidiano. A obra ganha novos horizontes de profundidade quando traz em seu título uma lacuna para ser preenchida por quem vê, alterando assim o sentido de cada espectador que deseja nomeá-la de acordo com suas experiências e vivências.


Com o cenário minimalista, a obra audiovisual de cinedança apresenta células coreográficas em dois movimentos, no primeiro há uma atmosfera etérea e mergulhada no sonho, já no segundo acontecem células coreográficas mais desenhadas, entre o teatro e a dança. São solos, duos e trios formados apenas por corpos não binários e suas potências narrativas na dança com teatralidade e imagens.


Foto: Oru Florydo


"Amores Que__" começou a ser criado em 2018 na cidade de São Paulo, quando Oru Florydo reúne alguns artistas pesquisadores da dança e performance para investigar corpo-movimento frente a incômodos do próprio artista em relação às construções e condições de se viver o amor. Em um primeiro momento o encenador nomeia o processo de “amores que não deram certo”, mas com o passar das experimentações Oru percebe que não era apenas sobre isso, mas sobre uma grande lacuna onde diversas experiências poderiam ser acessadas.


“Ao longo dos anos de levantamento deste universo de amores, o espetáculo, que foi se construindo a partir de longas imersões com temáticas variadas, encontrou relações com a Dança Teatro dando chão para a construção dramatúrgica”, explica Oru Florydo.


Intenções dançadas


Foto: Oru Florydo


A pesquisa de "Amores Que__" acabou se alongando devido a pandemia e a situação de isolamento social. Nesse período, o coletivo tornou cada vez mais pulsante o desejo de realizar um espetáculo de dança, tornando cada ato da obra melhor desenhado com as intenções dançadas.


Mitologias com narrativas românticas cheias de estigmas e violências, estudos psicanalíticos sobre o amor e experiências pessoais misturadas com muito piseiro e sofrência se somaram a pesquisa dando forma ao espetáculo. Em cena cinco temas referentes ao amor romântico são abordados: sedução, casamento, traição, sofrimento e solidão, além do prólogo alma-gêmea.


“Amor, talvez interesse como verbo, amar. Amor e amar, ser amores, para alguns corpos, não é o óbvio. Às vezes sequer é possível. Mas sabemos quem foram e são nossos amores. Seja pelo prazer intenso dos encontros. Seja pelo sofrimento. Seja pelo sonho de encontrar. Seja por tudo aquilo que muitas vezes está destinado a nossos corpos por um padrão normativo imposto, o que gera violências e medos”, conclui Oru Florydo.


Ficha Técnica

Roteiro e Direção Geral – Oru Florydo. Performers – Bibi de Bibi, Bruxa Travesti, Gabs Ambròzia, Laian Lara, Menine Negre e Nu Abe. Figurinos e Adereços – Italo Iago. Trilha Sonora – Bibi de Bibi. Mixagem Final – Yalla Kala. Iluminação – Serafim do Mundo. Videomaker – Nu Abe e Oru Florydo. Edição – Nu Abe. Comunicação e Social Media – Anderson Vieira. Assessoria de Imprensa – Nossa Senhora da Pauta. Design – Oru Florydo e Istefan. Produção Executiva – Yaga Goya. Produção Geral – Anderson Vieira. Realização – Tranzborde | Programa VAI - Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo. Apoio – Chákara Amorada, Centro de Referência da Dança de São Paulo, Corpo Rastreado, Oficina Cultural Oswald de Andrade. Agradecimentos – Grupo Claricena, Indra Haretrava, SubT Vegan, Teatro Já!


AMORES QUE_

Temporada: De 01 a 29 de Agosto

Horário: Segunda, às 19h e 21h | Domingos, às 16h, 18h e 21h

Local: Canal do YouTube da Corpo Rastreado

Ingressos: Gratuito

Duração: 45 minutos

Classificação: 12 anos