Celebrando 15 anos de atuação, TOCA apresenta "A Última Live"

O Premiado TOCA, promove um circuito de apresentações da obra adaptada e bate-papos com profissionais psicoterapeutas em março


No mês de março o TOCA - Criações Artísticas, em parceria com o Centro de Valorização da Vida (CVV) e a Associação Brasileira de Estudos e Prevenção do Suicídio (ABEPS), lança A Última Live, projeto interativo que une apresentações do solo O Último Capítulo, com o ator Danilo Cairo, e bate-papos com psicoterapeutas e voluntários do CVV. O evento integra a programação dos 15 anos de grupo, que celebra também o mês mundial do Circo e Teatro, sendo exibido online, através do canal oficial do grupo no YouTube.

A Casa Preta Espaço de Cultura recebe a virtualização adaptada deste solo apresentado em linguagem híbrida que mescla o áudio visual e elementos cênicos do teatro. Em cena, o ator Danilo Cairo conta a tragicômica história de Matias Deodato, um estudante de Direito que planeja dar um fim à sua vida ao vivo, transmitindo em suas redes sociais emblemáticas reflexões sobre a presença de sentido na existência, vida e morte enquanto passeia entre os cômodos da casa que o acolhera durante sua infância. Esta obra é uma releitura contemporânea do conto homônimo de Machado de Assis (O Último Capítulo, 1884).


Em sua live, Matias tece com muito humor e emoção a relação direta com cada parte de seu lar, objetos, memórias e com a própria plateia digital; entrelaçando ficção e realidade até a grande revelação que acontece no final deste de espetáculo live. Em seu último capítulo, Matias Deodato transforma sua vida em uma espetacularização da realidade.

As decisões e pensamentos do jovem, que se considera um azarão de marca maior, alimentarão tematicamente os quatro bate-papos exibidos logo após as cenas. Na primeira apresentação (10), a psicóloga Ana Lucena de Sá pautará reflexões sobre os desafios contemporâneos nas relações pessoais no título “Me Descubro em Nós”, enquanto o segundo convidado e também psicólogo Alessandro Marimpietri adentra ao papo endossando “Perspectivas em Tempo de Crise”.

No dia 17 de março, as temáticas estarão concentradas na identificação e no diálogo sobre violências e como a tolerância e a empatia podem contribuir no combate sistemático desses males. Para essa live estão convidados os profissionais Avimar Júnior - em “(Cyber)bullyng: Diversidade e Violências na Era Digital” - e Maria José Carballal, em “À procura da tolerância perdida: (des)encontros contemporâneos entre o Eu e o Outro”.

Já na terceira noite de apresentações (24), a psicóloga Luana Lima utiliza o fundo cômico da trama para aprofundar entendimentos sobre “A juventude e a expressão do mal estar na atualidade”. No mesmo encontro, o psicoterapeuta Rocha Júnior atenta profissionalmente sobre as relações inter e intrapessoais em “Vida: do virtual ao real – Estudo, Trabalho e Afetos”.

A quarta apresentação, no dia 31 de março, faz o encerramento da temporada, que se despede centralizando discussões conscientes sobre estados de luto, redes familiares e consciência emocional. Para os momentos de bate-papos ocorrerá a condução dos profissionais Tita Matos em “Luto e Família: preconceitos, entendimentos e perspectivas” e Carlos Linhares em “Entre a consciência de finitude e a ilusão de eternidade: a eficácia do processo de luto”.

Em todas as quatro apresentações, também estarão presentes como convidados voluntários do CVV, profissionais que atuam diariamente no acolhimento da população vulnerabilizada por doenças psicológicas através do número 188.


Arte e Saúde

Ao longo de sua trajetória de 15 anos, o TOCA promove intensivos trabalhos em formação, pesquisa e produção teatral que dialogam poéticas ibéricas e regionais. Neste capítulo, o texto de Daniel Arcades e Danilo Cairo ganham a presença de Kleber Sobrinho e Rui Manthur na direção, Mônica Nascimento na direção de movimento e Luciano Salvador Bahia em sua direção musical.

À frente do cenário, Erick Saboya e Agamenon de Abreu, tendo Adriano passos como cenotécnico. Figurino nas habilidosas mãos de Diana Moreira, ao lado da modelista Dora Moreira. Iluminação por Allison de Sá e fotografia de Diney Araújo. Nos vídeos, Rogério Vilaronga assume e Anderson Falcão dá régua e compasso no design gráfico do projeto. Cairo também assume direção de produção e idealização do projeto, que tem produção executiva de Bergson Nunes.

A primeira edição desse espetáculo aconteceu em setembro de 2020 compondo a programação do evento Setembro Amarelo de Combate e Prevenção ao Suicídio realizado pelo CVV, obtendo retornos positivo do público e critica. Cairo faz comentários sobre o processo criativo de adaptação ao digital, revelando que "apesar do desafio, acredito que o espetáculo ganhou mais vida e o público tem uma dimensão mais real, já que ele está dentro da casa, onde se passa a história. É um desafio bonito, que nos exige um novo olhar para o teatro nessa linguagem do audiovisual".

A Última Live tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

A Última Live

espetáculo teatral + bate-papos temáticos em saúde mental


Quando: Dias 10, 17, 24 e 31 de Março, às 20h

Onde: Canal Toca Criações Artísticas

Quanto: Gratuito