Ballet Stagium comemora 50 anos de carreira e apresenta coreografias “Memória” e "Mané Gostoso"

Espetáculos acontecem no Sesc Belenzinho


Foto: Arnaldo J. G. Torres


Com 50 anos de carreira o Ballet Stagium apresenta as coreografias “Memória”, que traz instantes de espetáculos anteriores da companhia, e “Mané Gostoso”, que homenageia o músico Luiz Gonzaga com trilha original preparada pelo Quinteto Violado.


Coreografia: “Memória”

Trazer a memória de um processo significa entrar em contato com a natureza do tempo, em um trânsito constante entre a experiência vivida e as percepções que se criam em torno dela. Apresentar instantes da memória do Ballet Stagium neste momento implica em encontrar possibilidades que tornem este processo coletivamente consciente.


Coreografia: “Mané Gostoso”

O espetáculo homenageia um dos ícones de nosso país, o pernambucano Luiz Gonzaga, ao realizar uma leitura moderna da cultura popular do Nordeste, com direção teatral de Marika Gidali e coreografias de Décio Otero. Foi seguindo o objetivo de resgatar as nossas raízes, que o Ballet Stagium e o grupo musical Quinteto Violado trabalharam juntos na concepção de Mané Gostoso em 2007. Quatorze anos após sua concepção, o espetáculo continua com o mesmo frescor, misturando popular e erudito, apoiado na vigorosa coreografia assinada por Décio Otero, na direção cênica de Marika Gidali e nas músicas gravadas especialmente para o espetáculo pelo conjunto pernambucano Quinteto Violado. “Mané Gostoso” é genuinamente nacional e de forte identidade nordestina. Marcado pelo bom humor, pela grandeza poética e, ao mesmo tempo, pela simplicidade. O título “Mané Gostoso” é uma alusão ao boneco feito em madeira – brinquedo infantil facilmente encontrado nas feiras nordestinas – e que tem pernas e braços movimentados por meio de cordões. E é a partir desse brinquedo e da música imortalizada por Luiz Gonzaga que o Ballet Stagium mostra toda a versatilidade do povo brasileiro.


Ficha Técnica

Coreografia: Décio Otero

Direção Teatral: Marika Gidali

Criação de Luz: Décio Otero e Edgard Duprat

Sonoplastía: Aharon Gidali

Figurinos e Cenário: Márcio Tadeu

Produção: Marika Gidali, Décio Otero e Fabio Villardi

Bailarinos: Eduarda Julio, Ádria Sobral, Gabriela Bacaycoa, Leila Barros, Bruna Costa, Raffaela Scotti, Kethillin Bernardes, Pedro Henrique Fernandes, Wagner

Macegosso, Jean Linconl, Rinaldo Cardoso, Eugênio Gidali, John Santos,

Marcos Palmeira, Pedro Vinícius Bueno e Jonathan Neves


Músicas

Interpretação: Quinteto Violado

– Hino da Ceroula (Frevo Latino) (Milton Bezerra de Alencar)

– Asa Branca (Luiz Gonzaga / Humberto Teixeira)

– P’ronde Tu vai Luiz? (Luiz Gonzaga / Zé Dantas)

– Dona Aninha (Toinho Alves / Roberto Santana)

– Assum Preto (Humberto Teixeira / Luiz Gonzaga)

– Vida (Música de abertura) (Dudu Alves)

– Forró de Mané Vito (Luiz Gonzaga / Zé Dantas)

– Sete Meninas (Toinho Alves / Dominguinhos)


Ballet Stagium – Fundado em 1971, por Marika Gidali e Décio Otero, através de um projeto amplo, a apontar uma política cultural para o país. Desde então são 50 anos com pés no presente, olhos no futuro, dançando o Brasil, a sua gente, o seu tempo, tecendo sua história, com base nas indagações, o que dançar? Para quem dançar? E como dançar?


MEMÓRIA + MANÉ GOSTOSO

Apresentações: Dias 03,04 e 05 de Junho

Horário: Sexta, às 21h | Sábado, às 20h | Domingo, às 18h

Local: R. Padre Adelino, 1000 - Belenzinho

Ingressos: R$ 40,00 (inteira) | R$ 20,00 (meia) | R$ 12,00 (credencial plena) | Compre aqui

Duração: 60 min

Classificação: 12 anos