Após apresentações na MITsp "História do Olho - Um Conto de Fadas Pornô-Noir" estreia no Tusp

A montagem, aprofunda a investigação da relação e fronteiras entre teatro e pornografia

Foto: Rafael Steinhauser


Um dos destaques da programação da MITsp – Mostra Internacional de Teatro de São Paulo, o espetáculo "História do Olho – Um Conto de Fadas Pornô-Noir", de Janaina Leite, que assina a direção e dramaturgia, além de estar em cena, estreia no Tusp – Teatro da Universidade de São Paulo. Livremente inspirada na novela História do Olho, de Georges Bataille, a montagem aprofunda a investigação da relação e fronteiras entre teatro e pornografia, reivindicando a pornografia como uma arte cênica.


Contemplado pela 13ª Edição do Prêmio Zé Renato de Teatro para a cidade de São Paulo da Secretaria Municipal de Cultura, "História do Olho – Um Conto de Fadas Pornô-Noir" é híbrido entre ficção e não ficção e traz à cena 12 performers amadores e profissionais, entre eles trabalhadores amadores e profissionais do sexo.


Com a colaboração de Lara Duarte, parceira de criação em Stabat Mater e Camming 101 Noites, e do multiartista André Medeiros Martins, que realiza trabalhos sobre arte e pornografia em diferentes plataformas,"História do Olho – Um Conto de Fadas Pornô-Noir" segue a estrutura do livro para contar, em cenários de contos de fadas, o início da vida sexual do jovem narrador a partir do encontro com as adolescentes Simone e Marcela. A partir daí, o trio passa a experimentar a sexualidade de forma bárbara e desenfreada.


Foto: Rafael Steinhauser


No entreato, o público assiste a um show com música ao vivo e performances pornográficas. Entre a teatralidade ostensiva e o explícito da pornografia, o espetáculo recria essa fábula noir entre o vulgar e o sublime, o mundano e o cósmico, o ordinário e o abissal. Ao fim, Janaina assume a cena como diretora-performer para contar em primeira pessoa o surpreendente capítulo Reminiscências, em que Bataille conta as origens biográficas que suscitaram a escrita do livro, fazendo do autor seu próprio alter ego pornográfico.


“Move essa proposta, ao trazer a pornografia como central, o desejo de revolver, de maneira lúdica, marcas profundas de como nos relacionamos com a sexualidade, com os arquétipos de masculino e feminino, com os arranjos que estruturam a sexualidade”, conta Janaina Leite.



Ações reflexivas

Foto: Rafael Steinhauser


Em paralelo as apresentações do espetáculo acontecem uma série de ações reflexivas, como mesas de bate-papo, exibição de trechos e bate-papo sobre o processo de criação do documentário Camming 101 Noites, além de exibições gratuitas da palestra performance virtual Camming 101 Noites.


Ficha Técnica:

Idealização, Direção, Dramaturgia e Performance – Janaina Leite. Dramaturgismo e Assistência de Direção – Lara Duarte e André Medeiros Martins. Performers Criadores e Depoimentos – André Medeiros Martins, Anita Saltiel, Armr’Ore Erormray, Carô Calsone, Cusko, Dadu Figlioulo, Georgia Vitrilis, Isabel Soares, Lucas Scudellari, Ultra Martini, Vinithekid e Tadzio Veiga. Composições Originais e Performance – André Medeiros Martins, Ultra Martini e Vinithekid. Luz – Wagner Antônio. Figurino – Melina Schleder. Preparação Corporal – Lara Duarte. Arranjos e Desenho de Som – Renato Navarro. Produção Musical – Mateus Capelo. Suspensão – Pombo Morcego, Blue Mermaid e performers convidades. Concepção de Manequins Articulados e Coreografia – Tadzio Veiga. Pesquisa Tourada – Carô Calsone e Isabel Soares. Cenotécnicos – Edson Luna e Wanderley Wagner da Silva. Direção de Produção – Carla Estefan. Assistentes de Produção – Samuel Rodrigues e Letícia Karen. Coordenação de Palco – Cusko. Operação de Som ao Vivo – Vinithekid. Técnico de Som – Renato Navarro. Operação de Luz – Felipe Tchaça e Aline Sayuri. Colaboradores – Eliane Robert Moraes, Christine Greiner, Biaggio Pecorelli, Bruna Kury, Ediyporn, Beto Propheta, Artur Kon e Rodolfo Valente. Assessoria de Imprensa – Nossa Senhora da Pauta. Fotos – Cacá Bernardes. Design Gráfico – Sato do Brasil. Ilustração da Arte – Flopes. Foto para Ilustração – Dadu Figlioulo. Mídias Sociais – André Medeiros Martins. Gestão de Projeto, Produção e Difusão – Metro Gestão Cultural. Apoio – Teatro Mars e Centro Cultural da Diversidade. Coprodução – MITsp-Mostra Internacional de Teatro de São Paulo. Realização – Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, 13° Prêmio Zé Renato de Teatro, TUSP, e Metro Gestão Cultural – Concepção e Performance – Janaina Leite. Participação Especial – Anita Saltiel. Dramaturgismo – Lara Duarte e Lillah Halla. Edição de Vídeo – Mateus Capelo. Edição da Gravação – André Cherri. Direção de Produção – Carla Estefan. Assessoria de Imprensa – Nossa Senhora da Pauta.


HISTÓRIA DO OLHO – UM CONTO DE FADAS PORNÔ-NOIR

Temporada: De 08 de Julho a 07 de Agosto

Horário: Quinta a Sábado, às 19h | Domingo, às 18h

Local: Rua Maria Antônia, 294 – Consolação

Ingressos: R$ 30,00 (inteira) | R$ 15,00 (meia) | Compre aqui

Duração: 180 minutos (com intervalo)

Capacidade: 70 lugares

Classificação: 18 anos


MESAS DE BATE-PAPO

Dias: 09 e 23 de Julho | 06 de Agosto

Horário: Sábados, às 15h

Local: Tusp – Rua Maria Antônia, 294 – Consolação

Ingressos: Gratuito | Retirar no próprio dia, na bilheteria do teatro a partir das 14h

Duração: 90 minutos

Capacidade: 70 lugares

Classificação: 18 anos


EXIBIÇÃO DE TRECHOS E BATE-PAPO SOBRE O PROCESSO DE CRIAÇÃO DO DOCUMENTÁRIO CAMMING 101 NOITES

Dia: 07 de Agosto

Horário: Domingo, às 15h

Local: Tusp – Rua Maria Antônia, 294 – Consolação

Ingressos: Gratuito | Retirar no próprio dia, na bilheteria do teatro a partir das 14h

Duração: 90 minutos

Capacidade: 70 lugares

Classificação: 18 anos


CAMMING 101 NOITES

Dias: 09,16,23 e 30 de Julho | 06 de Agosto

Horário: De 00h de Sábado 00h de Domingo (disponível por 24h)

Local: Canal do YouTube da Metro Gestão Cultural

Classificação: 18 anos