Adaptação de Antunes Filho, Gilgamesh, é tema de coleção digital do CPT_SESC

Imagens de figurinos, peças gráficas e outros elementos de cena que compõem o acervo do espetáculo estarão disponíveis na plataforma Sesc Digital


Foto: Bob Sousa


A peça Gilgamesh, adaptação de Antunes Filho, passa a integrar o acervo digital das Coleções e Acervos Históricos do CPT_SESC, disponível na plataforma Sesc Digital. São imagens de figurinos, cenário, peças gráficas e outros itens que recontam a história dos espetáculos.

Gilgamesh é considerada a primeira das grandes epopeias literárias da humanidade, escrita quase dois milênios antes de Homero. A história narra os feitos do mito sumério Gilgamesh, rei de Uruk (cidade da antiga Mesopotâmia), que era dois terços divino e um terço humano e passou a vida em busca da imortalidade.

Para Antunes Filho, a morte era considerada o maior drama humano e foi o que despertou o seu interesse em trazer para os palcos a interpretação do tema, expondo os conflitos e o medo dos homens perante sua condição mortal.

Por não ter encontrado uma versão que atendesse suas expectativas, o encenador decidiu escrever sua própria, que teve montagem em 1995 e foi publicada em 1999.

A adaptação de Antunes

A encenação integrava a investigação cênica empreendida pelo diretor sobre o mito da imortalidade, juntamente com outro aspecto fundamental do seu método em desenvolvimento no CPT e Grupo Macunaíma: o processo junguiano de individuação, que passou a ser a pedra angular do seu trabalho, incorporado às técnicas aplicadas na formação do ator.

Gilgamesh foi um trabalho de pesquisa e vivência para os atores, no qual, segundo Sebastião Milaré, Antunes instaura um ritual com a 'técnica do afastamento', que consiste na narração da epopeia de Gilgamesh feita pelos atores, que se revezam para leitura do livro sagrado após a performance da dança Dervixe.

A cenografia traz um jogo entre a forma estética e a realidade de onde ela procede, que inclui os carros-vitrinas e elementos que surgem e desaparecem durante a cena.

A coleção Gilgamesh (1995) é a sétima peça a integrar as Coleções de Acervos Históricos disponíveis na plataforma digital do Sesc, juntando-se a Antígona (2005), Medéia (2001) e Medéia 2 (2002), Fragmentos Troianos (1999), Xica da Silva (1988), A Hora e vez de Augusto Matraga (1986) e A Pedra do Reino (2006), que permanecem on-line para serem visitadas a qualquer instante.

GILGAMESH – Coleções e Acervos Históricos do CPT_SESC

Figurinos, objetos de cena, materiais gráficos em coleção digital que apresenta o acervo do espetáculo Gilgamesh, montado em 1995 pelo CPT, com direção de Antunes Filho.

[disponível, a partir de 07 de junho, na plataforma Sesc Digital]