Autor gaúcho é homenageado em peça sobre relacionamentos


ator Mauricio Silveira

O escritor Caio Fernando Abreu escreveu muito sobre o amor, relações e as suas impressões sobre como isso influencia a sociedade.


E a junção de quatro contos, uma crônica e alguns fragmentos de suas obras são a base para o espetáculo O Tempo É Só Uma Questão de Cor.


Em cena, Mauricio Silveira apresenta um monólogo simples e cativante. Quase como uma conversa entre amigos. No minuto seguinte, o publico se torna expectador do que poderia ser um rompimento. E o ator dá conta de representar os dois papéis, sem a necessidade de caracterização. Apenas de maneira sutil, com uma mudança de postura e gestos.


espetáculo O Tempo É Só Uma Questão de Cor

Outro ponto forte do espetáculo é quando o personagem "sai" da cena e interage com a platéia, declamando ou apenas expondo sua visão.


Sinceramente, há tempos não me emocionava e refletia tanto após sair de um espetáculo. E ainda, com uma vontade imensa de mergulhar na obra desse escritor que parece escrever nos tempos atuais onde o amor é uma palavra que separa ao invés de unir, relações tornaram-se tema de discussão ao invés de laços e a solidão cada vez mais presente.

“O TEMPO É SÓ UMA QUESTÃO DE COR”

Textos: Caio Fernando Abreu Direção: Antonio Gilberto Elenco: Mauricio Silveira Preparação vocal: Rose Gonçalves Preparação corporal: Lovie Elizabeth Cenografia: Colmar Diniz Figurinos: Colmar Diniz Iluminação: Aurélio de Simoni Trilha Sonora: Antonio GIlberto. Direção de Produção: Bárbara Montes Claros

Serviço Teatro Sergio Cardoso Rua Rui Barbosa, 153 - Bela Vista Horários: Sexta às 19h00, Sábado, às 19h30, Domingo, às 17h00 e Segunda, às 20h00 Ingressos: R$ 40,00 (Inteira) e R$ 20,00 (Meia-entrada) Classificação: 12 anos Temporada: até 07 de Maio

Siga nosso Instagram e curta a nossa página no Facebook.