Performance intimista é a narrativa do espetáculo sobre abandono


Fui conferir a estreia do espetáculo Duo Sobre Desvios, dos atores e criadores Cadu Cinelli e Fabricio Moser. E sai de lá com a pergunta que gira em torno de toda obra: Qual a melhor forma de celebrar o abandono?

Será possível essa celebração? O que é abandono, na realidade? Existe abandono bom?

São muitas questões apresentadas de forma livre e direta, mas com uma delicadeza que entrelaça performances de dança - que casam perfeitamente com o som de Bjork - com os textos declamados de 'Vermelho Amargo', do escritor Bartolomeu Campos de Queirós.

Aliás, era a intenção de adaptação inicial dos atores. Mas como os direitos foram cedidos para outra Cia, eles se viram “abandonados” e resolveram explorar esse sentimento para construir a peça.

Em determinado momento, a platéia é convidada à abandonar objetos

perdidos nas mochilas ou bolsas, que ficam ali esquecidos, por apego talvez, e não jogamos fora.

Isso me fez refletir muito. A ponto de chegar em casa, abrir o guarda roupa e constatar quantas coisas guardamos, tentando prolongar aquele sentimento que fora tão intenso um dia.

Bom, fica o convite para você ver Duo Sobre Desvios. E também a entrevista com o Cadu Cinelli, lá pro canal. Veja aqui.

"Duo Sobre Desvios" Pesquisa, criação e atuação: Cadu Cinelli e Fabricio Moser Textos: Leonilson, Anton Tchekov, Bartolomeu Campos de Queirós, Björk,Cadu Cinelli e Fabricio Moser. Adereços, cenários e figurinos: Cadu Cinelli Coreografias e dramaturgia cênica: Fabrício Moser Produção Executiva: Jô Pereira Assessoria de Imprensa – Adriana Monteiro/ Ofício das letras

Serviço Oficina Cultural Oswald de Andrade Rua Três Rios, 363 - Bom Retiro Horários: Quinta e Sexta ás 20h00 Ingressos: Grátis *Retirar convites com uma hora de antecedência Duração: 80 minutos Classificação: 18 anos Temporada: 30 de Novembro a 15 de Dezembro